20/01/2021 às 10h22min - Atualizada em 20/01/2021 às 10h16min

Propósito, conheça a trajetória de Brenno Faustino.

SUAIMPRENSA - cidadenoar.com
 
Aos 16 anos Brenno resolveu estudar e se empenhar para os vestibulares que ainda estavam por vir. “No ano de 2014 decidi de fato que queria fazer faculdade e que eu precisava de um reforço para conseguir ir bem no final do ano no Enem, estudava em uma escola na qual o ensino era bem mediano, mas mesmo sendo mediano tive excelentes professores que me estimularam a buscar algo a mais já que meu propósito era fazer uma faculdade. Quando contei para minha família que já tinha decidido que queria cursar Direito em uma faculdade na cidade de Juiz de Fora, tive total apoio da minha família, todos ficaram felizes por mim, mesmo sabendo que eu não tive como pagar faculdade e pagar moradia, tudo ficaria muito caro, era algo fora da minha realidade, minha batalha começou aí, eu procurei um cursinho em uma cidade vizinha, um curso de preparação para o enem e mais uma vez o financeiro pesou, só que decidi que eu iria fazer o cursinho. Arrumei um emprego, comecei de vendedor em uma antiga papelaria que tinha na minha cidade, fiquei muito feliz e grato mas o cansaço era bem alto, eu estudava de manhã, trabalhava à tarde e a noite tinha que ir para o cursinho, saía de casa 07:00 horas da manhã e chegava 00:30 todos os dias, de segunda à sexta, teve momentos que eu achei que não iria aguentar, mas no final venci, deu tudo certo. Chegou a época do Enem e dos vestibulares particulares e graças a Deus deu tudo certo, consegui aprovação em tudo que queria, foram muitas aprovações, minha família ficou extremamente orgulhosa da minha batalha. No início de 2015 chegou a hora de decidir pra onde vou, qual cidade, qual faculdade, tudo pesou e mais uma vez o financeiro estava lá tentando atrapalhar exatamente tudo, respirei fundo e falei com meus pais que iria vir embora para Juiz de Fora e disse que eles não precisavam se preocupar que eu iria trabalhar para me bancar e bancar meus estudos, todos me apoiaram porém não acreditaram que eu ficaria, que eu conseguiria manter uma rotina pesada de trabalho e faculdade para me manter, e mais uma vez eu venci, eu consegui chegar no meu propósito, passei por diversas empresas aqui na cidade, a última empresa que passei foi o salão Plena da minha querida amiga Jaqueline Lima, quando entrei lá já estava na reta final da faculdade e tive uma patroa incrível, tudo que eu precisava fazer a Jaqueline me liberava, então tive muita sorte nas pessoas que entraram no meu caminho. Muitas pessoas me perguntam como fiquei tão conhecido na cidade a ponto de me tornar influenciador digital e empreendedor, todos lugares que passei deixei o meu melhor, sempre fui muito prestativo e caridoso, sempre tive amizade com todos, então sempre fui cercado dessas pessoas que passaram em minha vida, quando comecei produzir conteúdo no Snapchat eu já tinha muitas visualizações, quando comecei a migrar para o instagram todos que me acompanhavam no sana praticamente começou me acompanhar no Instagram, então foi assim que tudo aconteceu, aos poucos fui crescendo, fui conseguindo meu espaço e minha visibilidade. Hoje tenho mais de 30 mil seguidores e tenho uma empresa de marketing digital que é um grande sucesso, boa parte da gestão que faço em minha empresa hoje, aprendi no salão. Sinto muito orgulho da minha trajetória até aqui.” Desabafou Brenno Faustino.
 
Nascido e criado em uma cidade pequena da zona da mata mineira chamada Astolfo Dutra, Brenno veio de uma família humilde e está mostrando para todos que se quer vencer na vida tem que batalhar e trabalhar. Brenno relatou: “ Venho de uma família muito humilde que sempre batalhou para me criar e criar minhas irmãs, fui uma criança pobre em toda minha infância mas com todo esforço dos meus pais nunca me faltou nada, meus pais sempre me supriram com todo amor e carinho do mundo, sempre vivi dentro da minha realidade, mas nunca me faltou nada. Posso falar que sempre fui um pobre muito próspero, pois nunca faltou absolutamente nada. Cresci ouvindo que eu deveria sempre ter meus pés no chão e que se eu quisesse algo que nossa família não pudesse pagar eu teria que estudar e batalhar para conseguir, meu maior estímulo sempre foi esse, estudar e trabalhar”.
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp