28/01/2021 às 15h42min - Atualizada em 29/01/2021 às 00h20min

Empresas ampliam investimentos em energia solar e setor bate recorde no Brasil

O segmento solar fotovoltaico registrou em 2020 um crescimento de 52% em relação aos investimentos acumulados no Brasil desde 2012, totalizando R$ 13 bilhões. O Grupo Gazin é um exemplo: já investiu R$ 18 milhões em dois anos e prevê outros R$ 20 milhões para o biênio de 2022 e 2023.

DINO
http://www.grupogazin.com.br
Usina solar em Jaciara (MT)


O ano de 2020 foi marcado por novos recordes no setor solar fotovoltaico no país, que atraiu, segundo levantamento da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), mais de R$ 13 bilhões em investimentos, incluindo as grandes usinas e os sistemas de geração em telhados, fachadas e pequenos terrenos. O resultado representa um crescimento de 52% em relação aos investimentos acumulados no Brasil desde 2012.

Um exemplo é a varejista Gazin, que há alguns anos passou a investir no segmento. Depois de inaugurar em março do ano passado uma usina em Nova Alvorada do Sul, no Mato Grosso, iniciou as operações em janeiro de outra usina em Jaciara, no Mato Grosso. Até o momento investiu cerca de R$ 18 milhões (R$ 2 milhões na instalação de placas solares nas lojas e unidades de negócios e R$ 16 milhões na construção das duas usinas solares de solo) e outros R$ 20 milhões estão previstos ao longo de 2022 e 2023, incluindo a implantação de novas usinas solares em Rondônia e Acre.

Segundo o presidente da companhia, Osmar Della Valentina, o Grupo, que hoje conta com 296 lojas de varejo e 21 centros de distribuição instalados em diversos estados do país, além de negócios nos setores de Atacado, Indústria e E-Commerce, decidiu investir em um projeto próprio para a geração de energia limpa, intitulado “O Sol nasce para todos”, buscando garantir autossuficiência no consumo em suas lojas e empreendimentos.

"Buscamos a redução de custos excessivos do valor da conta da energia elétrica, um melhor atendimento aos clientes e redução das emissões de carbono e impactos ao meio ambiente. “A busca por inovação e qualidade faz parte do nosso DNA, temos constantemente buscado soluções sustentáveis que impactem positivamente tanto a oferta de produtos e serviços, quanto o meio ambiente. Por isso, ficamos felizes em ser a primeira rede de varejo brasileira a liderar este movimento”, afirma.

Com o início das operações da usina em Jaciara, 98 filiais do Grupo Gazin se beneficiaram com a geração de energia própria, o que soma ao Grupo uma capacidade de produzir 5,8 milhões de quilowatts/hora por ano, energia suficiente hoje para abastecer mais de 60% das suas 296 lojas de varejo. Em comparação, essa mesma quantidade de energia garantiria 8,6 milhões de banhos em chuveiros elétricos durante um ano, o plantio de três mil árvores/ano e a não emissão de cerca de 1500 toneladas de CO2. Além disso, o Grupo Gazin contabilizará uma economia anual de cerca de R$ 4 milhões.

Outro ponto positivo é que a energia gerada nas usinas, e injetada na rede de distribuição, auxilia a suprir a necessidade das comunidades do seu entorno. Cidades que sofriam com constantes apagões e instabilidade no fornecimento de energia elétrica relataram uma melhora significativa na qualidade da energia que recebem.

Mercado brasileiro - Em termos de capacidade de geração de energia elétrica limpa e renovável, o Brasil possui atualmente 7,5 gigawatts (GW) de potência operacional da fonte solar fotovoltaica, somando as usinas de grande porte (geração centralizada) com os pequenos e médios sistemas instalados em telhados, fachadas e terrenos (geração distribuída), o que representa mais da metade da potência instalada na usina hidrelétrica de Itaipu, a maior do Brasil e segunda maior do planeta. Segundo a ABSOLAR, o país saltou de 4,6 GW ao final de 2019 para 7,5 GW ao final de 2020, crescimento de 64%, mesmo em meio a um ano desafiador de pandemia global.

“As usinas solares de geração distribuída da Gazin contribuem no atendimento da demanda de energia de regiões que sofriam com oscilações constantes no fornecimento”, explica o CEO da Domínio Solar, Cesar Augusto, empresa responsável pelos projetos e engenharia e implantação das usinas da varejista.

A usina de Jaciara tem capacidade de geração de 3,55 milhões de kWh/ano, o equivalente ao plantio de 1.777 árvores/ano; à energia para 23.000 residências/ano; a 6 milhões de banhos/ano e a redução de emissões de CO2/ano em 444,2 toneladas. Com a inauguração constante de novas lojas da Gazin, já existe um planejamento para construção e gerenciamento de novas usinas, grandes e pequenas. A meta é gerar 90% da energia consumida no varejo até 2023.

 

 



Website: http://www.grupogazin.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp