02/03/2021 às 17h49min - Atualizada em 03/03/2021 às 12h00min

Marcas próprias: empresas investem em novos produtos

.

SALA DA NOTÍCIA ABMAPRO
 

Com crescimento de 10% em 2020, fechando o ano com um faturamento de R$8 bilhões, a marca própria tem atraído cada vez mais os consumidores. A categoria oferece mais opções de produtos, com preços que chegam, em média, a ser até 25% menores em relação às marcas referência, melhor relação custo benefício, garantias por parte do fabricante e do varejista, nova geração de produtos e a possibilidade de acesso a novas tecnologias a preços de mercado.

Por conta disso, as redes varejistas estão cada vez mais apostando em lançamentos de marcas próprias pelo país, oferecendo aos consumidores produtos de qualidade com preços mais justos, que cabem no bolso.

Um dos exemplos é a rede de supermercados GBarbosa, no Nordeste. Com 65 anos de atuação no segmento varejista, a empresa decidiu inovar em 2021 e ser pioneira na região ao lançar sua marca própria com um mix variado em 100 produtos, com projeção de dobrar este número até o final do ano. Entre os produtos diversificados estão desde flocão de milho para a preparação do tradicional cuscuz muito consumido pelos nordestinos, até a importada passata italiana.

Já a rede de farmácias Pague Menos, possui sua linha de produtos de marca própria desde 2008, atualmente conta nove marcas e cerca de 1.000 itens, a novidade lançada recentemente são as fraldas Infantis Amorável, a rede informou que de todos os clientes que começaram a consumir o produto, 62% nem se quer adquiriam fraldas na farmácias da Pague Menos anteriormente. Com a intenção de expandir ainda mais nos próximos anos, quando considerada apenas a comercialização de não-medicamentos, esse número dobra, com as linhas próprias, que representam uma fatia de 12% das vendas da rede.

Segundo a ABMAPRO (Associação Brasileira de Marcas Próprias e Terceirização) a marca própria representa uma possibilidade de manter o poder aquisitivo do consumidor, em meio à alta da inflação sobre os produtos alimentícios, como, também, a formação de uma nova cultura de consumo. 


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp