08/04/2021 às 16h49min - Atualizada em 09/04/2021 às 00h00min

FoodTech EXPO promove 20 startups no FoodTech Global Challenge 2021

FoodTech Global Challenge seleciona 20 startups com propostas de soluções sustentáveis. O Brasil vence em duas categorias e a premiação inclui viagens ao exterior – após o período de pandemia – para visitas a países estratégicos que podem impulsionar ainda mais essas empresas inovadoras.

DINO
http://www.foodtechhub.com.br


No segundo dia do FoodTech EXPO realizado em 18/03/2021, aconteceu a segunda edição do FoodTech Global Challenge e dentre as 76 startups inscritas, 20 foram selecionadas para participar da competição que foi dividida em 4 categorias:

1. Dietas Nutritivas e Sustentáveis;
2. Novas Tecnologias;
3. Varejo, Food-Service e Food Marketplace;
4. Novos Ingredientes.

Para cada categoria, foram distribuídas 5 startups que tiveram a oportunidade de apresentar sua proposta de negócio em um pitch de 7 minutos - com mais 3 para perguntas e respostas.

Meses antes de o evento acontecer, as empresas interessadas e que estivessem dentro do perfil para serem elegíveis, puderam realizar suas inscrições pela internet. O interesse foi global e as inscrições vieram de diversas partes do mundo:

• América Latina;
• Ásia;
• Europa;
• Canadá;
• Estados Unidos;
• México.

O desafio que faz parte da agenda do FoodTech EXPO não tem ligação direta, mas demonstra estar em alinhamento com as metas do ODS - Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Como mediador, Paulo Silveira conduziu as apresentações feitas para uma banca de jurados - de peso - que incluíam grandes lideranças dos diversos ecossistemas que compõem o setor de alimentos.

Startups brasileiras vencem duas categorias do Desafio

Primeira categoria
Dietas Nutritivas e Sustentáveis - a vencedora foi a brasileira Weecaps do Brasil - Rio Grande do Sul.
A proposta da Weecaps está em incorporar microcápsulas com probióticos aos alimentos, a fim de enriquecer os benefícios para a saúde da população consumidora.

Segunda categoria
Novas Tecnologias - a vencedora foi a Growpack da Argentina. A startup é especializada no fornecimento de embalagens para alimentos agrícolas.

A proposta é que a solução torne o padrão estético dos produtos mais atraente. Além disso, protege os alimentos contra efeitos nocivos causados por oscilação de temperatura, contato direto com o ar ou luz - garantindo assim maior vida útil aos produtos.

Terceira categoria
Varejo, Food-Service e Food Marketplace - a vencedora foi a In Ovo dos Países Baixos (Holanda). A proposta da empresa está dentro do nicho de biotecnologia e propõe uma solução interessante.

Identificar nos ovos de galinha - depois de fecundados - qual será a sexagem dos animais e fazer uma triagem de acordo com o gênero. A ideia é impedir que os pintinhos machos sejam mortos aos milhões - como ocorre hoje - já que as fêmeas são valorizadas por sua capacidade produtiva e os machos são descartados.

Os ovos selecionados na triagem seriam destinados à produção de outros insumos como rações para animais.

Quarta categoria
Novos Ingredientes - a vencedora foi a FABA também do Brasil - Rio Grande do Sul. A startup propõe a substituição dos ovos de galinha por alternativas equivalentes vindas do grão de bico - tudo através do uso de tecnologia.

O ingrediente desenvolvido pela FABA é a base de um produto feito por eles chamado MayOh - uma espécie de maionese - que inclusive tem alternativas de sabores além do original: Chipotle e Ervas.

Premiações

As premiações incluíam troféus virtuais, viagens internacionais com destinos estratégicos para agregar valor aos respectivos negócios e mentorias exclusivas de especialistas.

Além disso, os vencedores ganharam a oportunidade de fazer parte do FoodTech Hub Br durante um período relevante - esse que é o maior ecossistema de inclusão de startups disruptivas e sustentáveis da América Latina.

Perfil e potencial das startups

As propostas inovadoras das startups - do Brasil e de outros países - demonstram o potencial dessas empresas para contribuir com a cadeia produtiva de alimentos e alavancar o desenvolvimento dos ecossistemas.

No FoodTech Global Challenge é possível identificar e impulsionar startups que se baseiam em tecnologia para trazer ganhos em processos, serviços ou produtos e que essas soluções sejam escaláveis.

Empresas disruptivas que buscam aprimorar qualquer etapa da cadeia de produção de forma sustentável, possuem as características essenciais para se qualificar.

O FoodTech EXPO é um evento mundial com duração de 3 dias e teve um deles inteiramente dedicado ao FoodTech Global Challenge.

Sobre o FoodTech EXPO - O evento anual conta com duas edições, a primeira realizada em 2020 que reuniu 40 startups distribuídas em diferentes categorias e reuniu um público de 350 inscritos.

Com um crescimento relevante, a partir da segunda edição já é considerada a maior exposição virtual de foodtechs da América Latina.

Realizada em março de 2021, contou com patrocinadores e uma plataforma streaming dedicada para comportar o evento que reuniu 76 startups e pelo menos 800 inscritos.

Devido à pandemia da COVID-19, o evento seguiu pelo segundo ano no formato totalmente digital, contudo, a realização foi estruturada por meio de ferramentas modernas e recursos tecnológicos que garantiram uma transmissão de alta qualidade e permitiu interações eficientes.

Sobre o FoodTech Hub Br - O FoodTech Hub Br é uma iniciativa liderada por Paulo Silveira, que conta com mais de duas décadas de experiência no mercado de alimentos e contribui diretamente para que a inovação alcance os sistemas alimentares em todas as categorias.

Desde 2018, Silveira se dedica ao projeto e vem trabalhando com o objetivo principal de capitalizar, direcionar através de mentoria e moldar empresas disruptivas na cadeia de alimentos global.



Website: http://www.foodtechhub.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp