07/06/2021 às 16h11min - Atualizada em 10/06/2021 às 05h20min

Movimentação de cargas em portos nacionais cresceu quase 10% no primeiro bimestre de 2021

Apesar da pandemia, os portos movimentam quase 10% a mais de cargas. No aeroporto de Viracopos, o aumento foi de mais de 60% no primeiro trimestre do ano

DINO
https://www.polifitema.com.br


A movimentação de cargas em portos nacionais registrou aumento de quase 10% no primeiro bimestre deste ano (em comparação ao mesmo período de 2020). No total, foram 174,3 milhões de toneladas em cargas movimentadas. Os dados foram levantados pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), e se referem aos portos e terminais públicos e privados (arrendados pelo poder público), via contratos legais.

Portos privados são responsáveis por 119,5 milhões de toneladas

No primeiro bimestre de 2021, foram movimentados 119,5 milhões de cargas em terminais privados, crescimento de quase 12% em comparação ao mesmo período de 2020. Os portos estatais, por sua vez, foram responsáveis por 54,8 milhões de toneladas de cargas movimentadas, um aumento de mais de 5%.

No ranking dos terminais que mais realizaram a movimentação de cargas, o Terminal Marítimo de Ponta da Madeira (MA) ficou na primeira posição, sendo o porto responsável por 28,4 milhões de toneladas - um crescimento de mais de 3% em relação aos primeiros meses de 2020. Em seguida, está o Porto de Santos (SP), que movimentou 15,6 milhões de toneladas (crescimento interno de 6,6%), e o Terminal Aquaviário de Angra dos Reis (RJ), com 11 milhões de toneladas (alta de 7%).

Porto de São Sebastião tem crescimento de quase 8%

O Porto de São Sebastião merece destaque na análise de movimentação de cargas em 2020, tendo sido responsável por 799.482 milhões de toneladas de cargas movimentadas, uma alta de quase 8% e um faturamento de aproximadamente R$ 23 milhões. O porto é um dos mais importantes para a logística de movimentação de cargas de todo o estado de São Paulo, e um dos poucos que manteve as atividades dentro da normalidade durante a pandemia de covid-19, o que assegurou o abastecimento de itens essenciais no estado.

Destaca-se o processamento de cargas de açúcar para exportação, que voltou a fazer parte das operações do Porto de São Sebastião após 15 anos. Apenas o açúcar foi responsável por mais de 17% da movimentação do ano passado, o que envolve 8 navios, 400 novos empregos na região e milhares de carretas para movimentar um total de 140.845 milhões de toneladas.

Viracopos tem alta de mais de 60% na movimentação de cargas

Em Campinas (interior de São Paulo), o Aeroporto Internacional de Viracopos teve alta de mais de 60% na movimentação de cargas durante os três primeiros meses de 2021. A comparação foi feita com o mesmo período do ano passado.

Segundo um levantamento realizado pela própria Concessionária Aeroportos Brasil Viracopos, foram 48.527 toneladas movimentadas no primeiro trimestre de 2020, ante 77.962 toneladas neste ano. As informações indicam que o movimento cargueiro segue crescendo, o que deve aquecer a economia e garantir importações e exportações mesmo com a pandemia.

Capacidade de operação depende de investimentos e equipamentos, como cinta de amarração de carga

A capacidade de operação em portos e aeroportos depende de investimentos em ampliação e em equipamentos - como a cinta de amarração de carga -, que garantem a segurança do processo, dos bens e dos trabalhadores que operam a movimentação de cargas.

Nesse sentido, é fundamental que os gestores adquiram equipamentos de segurança com excelência, como é o caso dos fabricados e comercializados pela Polifitema, por exemplo, empresa com mais de 26 anos no mercado de movimentação de cargas.



Website: https://www.polifitema.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp