13/07/2021 às 10h13min - Atualizada em 14/07/2021 às 00h00min

Pesquisa com desenvolvedores mostra tendências do mercado de RPA

Mais de mil profissionais falaram sobre realidade e expectativas do mercado de automação de processos robóticos, que deve gerar receita de US$ 1,89 bilhão em 2021

SALA DA NOTÍCIA Luciana Santos Tardioli
www.uipath.com
Divulgação
Em pesquisa realizada no State of the RPA Developer 2021, a UiPath ouviu mais de mil desenvolvedores de automação de processos robóticos para entender melhor como está o mercado atual e o que esses profissionais esperam daqui por diante.

A pesquisa mostrou que a RPA continua a ter uma trajetória de alto crescimento: a consultoria Gartner projeta que a receita global de software RPA chegará a US$ 1,89 bilhão em 2021, um aumento de 19,5% em relação a 2020.

O cenário de pandemia fez a demanda e a importância do RPA crescer ainda mais. O afluxo de informações transmitidas e o desafio de administrar colaboradores trabalhando de forma remota mostrou a importância da transformação. A automação permitiu a resolução de problemas de forma mais eficaz, à medida que novos códigos de procedimento foram criados como resultado da pandemia global. Isso aumentou a necessidade de melhorar a capacidade operacional, já que os recursos estão no limite, mostrando que o uso do RPA deve continuar a crescer, mesmo após o controle da COVID.

Na avaliação da vice-presidente de pesquisa do Gartner, Cathy Tornbohm, “o Gartner prevê que a demanda de RPA cresça e os provedores de serviços ofereçam soluções RPA de forma mais consistente a seus clientes por causa do impacto do COVID-19. A diminuição da dependência de uma força de trabalho humana para processos digitais de rotina será mais atraente para os usuários finais não apenas pelos benefícios de redução de custos, mas também para garantir seus negócios contra impactos futuros como esta pandemia”, afirmou.


Satisfação - De acordo com a pesquisa deste ano, 88% dos desenvolvedores de RPA acham que seu emprego atual terá um impacto positivo nos próximos passos de suas carreiras, contra 83% no ano passado. Além disso, a maioria absoluta (97%) está satisfeita com a profissão. O levantamento mostrou que 63% dos desenvolvedores de RPA relataram estar muito satisfeitos com sua profissão, contra 51% no ano passado.

Perfil das empresas - Com a avaliação dos profissionais de RPA, a pesquisa também traçou um perfil das empresas que usam as ferramentas de automação de processos robóticos. O levantamento mostrou que muitas companhias são novas no setor: cerca de 42% dos desenvolvedores pesquisados ​​trabalham para organizações que usam o RPA há até dois anos. E apenas 15% trabalham para organizações que usam o RPA há cinco ou mais anos.

A pesquisa também mostrou que a pandemia acentuou o uso de RPA. Um estudo da empresa americana de consultoria de gestão Bain & Company desenhou as razões pelas quais as empresas têm usado a automação antes e durante a pandemia. “Não se trata mais principalmente de reduzir custos. As empresas estão implantando cada vez mais a automação para fortalecer a resiliência dos negócios, reduzir riscos e gerar insights úteis de negócios com mais facilidade”, avalia o diretor comercial da UiPath para a América Latina, Edgar Garcia.

Dessa forma, pode-se concluir que o RPA está crescendo e os desenvolvedores estão em busca de novas oportunidades. Isso é comprovado pelo estudo da UiPath, que mostra que 92% dos entrevistados acham que a indústria de RPA tem um alto potencial de crescimento nos próximos cinco anos e 77% esperam que sua empresa contrate mais desenvolvedores de RPA nos próximos 12 meses (contra 70% no ano passado).

Retenção de talentos - Mercado aquecido é sinônimo de profissionais qualificados e necessidade de planos para retenção de talentos. O estudo mostrou que, embora os desenvolvedores de RPA estejam, em geral, felizes com seus empregos, 36% estão procurando ativamente por novos empregos e outros 44% não estão procurando ativamente, mas estão abertos a novas oportunidades. Ou seja: apenas 20% não estão interessados ​​em uma oportunidade melhor.

Reter talentos significa oferecer benefícios que os desenvolvedores desejem. A pesquisa da UiPath listou o que os profissionais de RPA buscam para suas carreiras. E o resultado é:
 
  • Oportunidade de avançar na carreira (78%)
  • Aumento de salário / compensação (78%)
  • Oportunidade de aprender novas habilidades (76%)

Salário não é tudo - A pesquisa da UiPath também mostrou que 80% dos desenvolvedores afirmam que a compensação financeira é muito importante e apenas 27% relatam estar satisfeitos com o que recebem.

No entanto, embora o salário seja importante, não é o único fator que afeta a felicidade do desenvolvedor. A possibilidade de avançar no conhecimento e aprender novas tecnologias também é primordial.

Além disso, a mudança de cenário trazida pela pandemia, com a maioria dos desenvolvedores trabalhando em regime de home office, foi positiva para os profissionais: 86% relataram que começaram a trabalhar em casa por causa da pandemia e 73% ainda o fazem. Dos que trabalham em casa, 90% relatam que gostariam de continuar em home office ou em um regime híbrido, com a combinação de casa e escritório.

Para se ter uma ideia da força da adoção do home office, pesquisa da Workana, plataforma que conecta freelancers a empresas da América Latina, mostra que, mesmo quando a pandemia acabar, a intenção de 84,2% dos líderes entrevistados é continuar com o trabalho remoto. O estudo apontou ainda que 96,7% afirmam que o benefício do home office será um diferencial no momento de escolher a empresa onde querem trabalhar; 94,2% afirmam que gostariam de continuar trabalhando remoto depois da pandemia e 91% acreditam que trabalhando com base em seus resultados é possível realizar tudo sem precisar trabalhar exatamente 8 horas por dia, todos os dias, em um escritório.

Perfil do profissional - Embora a RPA seja um campo emergente, o setor está atraindo o interesse de desenvolvedores novos e experientes. Apenas um terço dos desenvolvedores de RPA relatam que esta é sua primeira função profissional, enquanto dois terços fizeram a transição de outras funções para esta carreira.

Os desenvolvedores de RPA, embora novos nesta área, não são novatos: cerca de 53% dos profissionais têm pelo menos cinco anos de experiência e 30% têm pelo menos 11 anos de carreira.

Quanto à formação, embora os desenvolvedores de RPA tenham mais probabilidade de se formar em engenharia ou ciência da computação, 14% são graduados em administração de empresas ou finanças/contabilidade.

Quando comparada a outras áreas de desenvolvimento de software, a RPA também possui um percentual maior de participação feminina. A pesquisa mostrou que 20% dos entrevistados são mulheres. Isso é muito mais do que havia mostrado pesquisa da Stack Overflow que agregou vários campos do desenvolvimento de software e mostrava que 92% dos desenvolvedores profissionais são homens e 8% são mulheres.

O levantamento ainda perguntou aos desenvolvedores de RPA se eles acham que o setor é mais diverso do que outros campos de desenvolvimento de software
e 59% concordaram com a afirmação.

Atualização - O estudo perguntou aos desenvolvedores onde eles se atualizam sobre o setor. Os cursos online são os mais comuns, com 77% dos que usam esse método o consideram valioso.

Há, ainda, um grande número de profissionais procurando por tutoriais em vídeo. Os canais do YouTube mais citados foram Nisarg Kadam, Anders Jensen, Lahiru Fernando, Parth Doshi e Anmol Yadav.


Se quiser fazer o download completo da pesquisa, acesse: https://www.uipath.com/g/thank-you-developer-survey

 
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp