11/09/2019 às 18h15min - Atualizada em 12/09/2019 às 00h00min

Tendências do marketing de afiliados no Brasil em 2019

Em uma época de efervescência do marketing, ele está em todos os lugares e em todos os tipos de negócios. Existe o marketing digital, o de conteúdo, multinível, o de afiliados, entre outros. E todos com o mesmo objetivo: vender com foco na atração do cliente.

DINO
http://www.crazyhorseaffiliates.com
Marketing de afiliados no Brasil 2019

Em uma época de efervescência do marketing, ele está em todos os lugares e em todos os tipos de negócios. Existe o marketing digital, o de conteúdo, o de afiliados, entre outros. E todos possuem um objetivo em comum: vender com foco na atração do cliente.

Como ganhar dinheiro é o que sustenta a economia de um país, o marketing de afiliados está com ótimas perspectivas para o Brasil - para este ano de 2019 - como também para os próximos anos. Em diversas regiões e países do mundo, como EUA e Europa, o marketing de afiliados já é uma realidade. São movimentados centenas de milhões e a tendência é que estes números só aumentem.

O que é o marketing de afiliados?

O marketing de afiliados acontece quando um determinado site divulga o produto ou serviço de uma empresa. E ao conquistar novos acessos para esta empresa, os chamados leads, o afiliado ganha comissões específicas para inúmeros tipos de programas.

Trata-se de um setor de vendas na internet que está crescendo consideravelmente nos últimos anos, e a expectativa é de excelentes previsões para os próximos cinco anos. Será o momento de um desenvolvimento total deste negócio. Novo formato de marketing que tem como objetivo aumentar os canais de comunicação mas com foco na conversão direta.

Mesmo que no Brasil ainda esteja no início, como uma nova forma de negócio, em outros cantos do mundo ele existe desde o início da década de 1990. O pontapé inicial se deu com a Amazon – empresa de comércio eletrônico dos Estados Unidos - que foi uma das primeiras a vender produtos na internet. Companhia de grande porte, a Amazon estimulou as pessoas a divulgarem os seus produtos sob o pagamento de comissões. Hoje, existem várias formas de rentabilizar um site, tais como:

  •         Custo por clique
  •         Custo por Ação
  •         Custo por Lead válida
  •         Custo por mil impressões
  •         Custo por Formulário
  •         Custo por venda

Apesar de cada uma ter uma função específica, todas as métricas são calculadas de acordo com os cliques nos sites do cliente. Assim como aquisições dos serviços, preenchimento de cadastros e, também, vendas.

Como este mercado é diferente ao marketing normal

A principal diferença do mercado de afiliados ao marketing tradicional é que, no modelo tradicional, as campanhas eram elaboradas para ir atrás do cliente. Já no digital acontece o inverso. O investimento é na atração por meio de conteúdos de qualidade e sintonizados com as preferências do público a ser atingido.

Dessa forma, o marketing de afiliados é um dos inúmeros meios de vendas existentes dentro do marketing digital. E tudo se une em prol do aumento das conversões, sempre potencializando o aumento do número de vendas.

Enquanto o marketing tradicional traçava apenas o perfil do público-alvo, o digital cria as mais variadas personas. As personas são os personagens fictícios com dados reais sobre os hábitos de vida e necessidades de um tipo de público.

Por exemplo, na questão de um mercado que está aquecido no Brasil que é o da aposta esportiva. A persona no caso poderia ser: homem, de 20 a 45 anos, que gosta de esportes, cerveja, apostas, estatísticas... Nesse caso, os sites que trabalham com marketing de afiliados promovem a transferência dos clientes para as páginas das empresas por meio de estratégias mais segmentadas em comparação ao modelo tradicional.

A realidade do marketing de afiliados no Brasil e na Europa

Empresas que vivem do marketing de afiliados já estão conquistando receitas anuais na casa dos milhões em países como a Rússia e Estados Unidos. 

No Reino Unido a situação não é diferente, e uma das empresas que vem chamando a atenção no mercado, principalmente por estar presente no Brasil e na América do Sul, é a Crazy Horse Affiliates.

Empresa de conteúdo digital que se localiza em Londres, é focada em mercados novos e emergentes. “O principal objetivo da Crazy Horse é oferecer aos seus usuários um conteúdo mais relevante e de qualidade. Conectando pessoas e marcas, agregando o máximo de valor as duas partes”, diz o diretor comercial da empresa, Thyago Goes.

“Nossa missão é revolucionar uma indústria através do poder de expansão e experiências de alta qualidade para os clientes”, finalizou.

No Brasil existem diversos programas de afiliados. Para entrar neste mundo, a dica é ficar sempre atento às porcentagens que são oferecidas. Além disso, mesmo em período de crise a tendência do marketing de afiliados é de crescimento, isso porque é exatamente na hora em que as vendas caem, os lucros diminuem, que muitos empresários decidem investir mais no marketing da sua empresa. O marketing digital está em seu auge.

As plataformas também estão espalhadas mundo afora, com um aumento exponencial em Portugal. Podemos citar a Zanox, Autoresponders e Clickbank (presente em cerca de 190 países).

Como a indústria do E-commerce revolucionou este canal de marketing?

E foi através do Submarino, Mercado Livre, Americanas e Saraiva, atualmente gigantes do mercado que, no início dos anos 2000, transformaram a maneira como se comercializa produtos no Brasil. O E-commerce cresce brutalmente a cada ano e já estima-se que suas vendas ultrapassem a soma de um bilhão de dólares nas vendas anuais.

No Brasil estima-se que o E-commerce brasileiro faturou no segundo semestre de 2018 cerca de R$ 40 bilhões. Poucas indústrias podem se orgulhar de um momento tão próspero, e que passa por cima de qualquer crise.

No Ecommerce, a transação deve ser realizada inteiramente pela internet, com o pagamento finalizado de forma online. É um tipo de venda que acontece totalmente pela internet, sem a presença de pessoas ou lojas físicas na ação.

E-commerce também no futebol brasileiro

E quem atualmente está chamando a atenção dentro deste negócio, e no Brasil, são as casas de apostas esportivas. Uma indústria que já revolucionou competições como a Premier League, atualmente o maior e mais rico campeonato nacional de futebol. 

Em novembro de 2018 o, então presidente, Michel Temer, promulgou a lei 13.756/2018, que regulamenta e permite a existência das casas de apostas esportivas em todo o território nacional. E desde então, as casas de apostas já patrocinam metade dos times do Brasileiro da Série A.

Alimentado por avaliações, previsões, análises de estatísticas, bancas e programas oferecidos pelas casas de apostas, é continuidade de uma das paixões do brasileiro: o futebol. Assim, os sites que oferecem uma qualidade em suas informações, conseguem obter o maior número de conversões possíveis para as casas de apostas, rentabilizando assim, as suas ações.

Um exemplo de site que oferece informações acerca das apostas esportivas é o GoApostas Brasil. Eles oferecem extenso conteúdo que vai desde avaliações sobre as mais diversas casas de apostas esportivas, como palpites diários sobre as melhores apostas para as melhores partidas. Também um conteúdo didático para novos apostadores e interessados neste mercado que só cresce.

A maior parte dos lucros acontecem por meio da geração de leads para os sites que operam fora ou dentro do Brasil. Por isso, a confiança dos apostadores é primordial para manter um bom nível de conversões e credibilidade. Assim o marketing de afiliados será uma consequência dos acertos nas informações divulgadas.



Website: http://www.crazyhorseaffiliates.com
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »

Veja mais...
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp