12/09/2019 às 18h33min - Atualizada em 13/09/2019 às 00h00min

Cinco alternativas que facilitam a negociação na hora de vender o carro

Se deseja vender o carro deve prezar pela segurança e seguir algumas dicas para conseguir fazer um bom negócio

DINO


Até pouco tempo atrás, o processo de venda de automóveis poderia durar meses, com a pessoa ouvindo diferentes propostas e tentando negociar sozinho um preço justo. Ou seja, causava um grande cansaço nos vendedores. Hoje, esta situação é bem mais simples: o motorista leva poucas semanas ou, em alguns casos, poucas horas graças a soluções práticas que mesclam agilidade e rapidez para os clientes. Entretanto, uma coisa não mudou ao longo do tempo. Quem deseja vender o carro deve prezar pela segurança e seguir algumas dicas para conseguir fazer um bom negócio.

1 - Usar soluções mais rápidas e inteligentes
Vender um veículo usado não precisa mais ser um procedimento burocrático. Hoje, o motorista pode contar com o apoio da tecnologia graças ao surgimento de soluções rápidas, inteligentes e eficazes. As plataformas de intermediação, por exemplo, conectam o carro a uma grande base de lojistas dispostos a oferecer um preço justo pelo carro após ele passar por uma vistoria. Trinta minutos após abrir negociação, a pessoa já começa a receber as primeiras ofertas.

2 - Deixar o carro em ótimo estado
Automóveis que estão em bom estado de conservação chamam mais atenção e são vendidos mais rapidamente do que os demais. É recomendado consertar detalhes que fazem a diferença no preço, como arranhões e plásticos quebrados, para não só conseguir vender de forma mais rápida, como também para valorizar o veículo e tentar um preço mais vantajoso na negociação.

3 - Prestar atenção à chave reserva e ao manual original
Pode parecer banal, mas são os pequenos detalhes que podem acelerar a venda de um veículo e valorizá-lo aos olhos do interessado. Ter a chave reserva e o manual original mostra o cuidado que o motorista tem com o carro e reforça a imagem de bom vendedor. Além disso, evita dores de cabeça para o comprador, uma vez que ele não vai ter que providenciar estes itens no futuro.

4 - Manter a documentação em dia
A dica até parece óbvia, mas ainda hoje é comum encontrar pessoas que tentam vender os próprios automóveis mesmo com pendências na documentação. Quem deseja fazer um bom negócio rapidamente precisa estar tudo em dia, como o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV), o pagamento do IPVA e a quitação de possíveis multas que possam existir com o carro.

5 - Use sempre peças originais
Quem vai comprar um veículo espera que ele tenha passado o mínimo possível pelo mecânico ou que, pelo menos, utilize as peças originais do modelo e versão. Muitos motoristas optam por modificar os carros, mas essa prática desvaloriza o bem no mercado, afastando interessados e dificultando a venda no futuro.

*Luca Cafici é CEO e Cofundador da InstaCarro, startup de compra e vendas de carros [email protected]

Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp