CIDADE NO AR Publicidade 728x90
21/12/2021 às 12h00min - Atualizada em 23/12/2021 às 00h00min

Mudar as relações para mudar o mundo

SALA DA NOTÍCIA Verbo Nostro
Como cada pessoa pode atuar para contribuir com a construção de um mundo justo, seguro e potente para todos? A questão foi o centro do debate realizado no último sábado (18), no auditório da Biblioteca Sinhá Junqueira, em Ribeirão Preto, com o tema “Quem sou eu na busca pela equidade racial: um convite à ação”. Realizado em parceria com a Secretaria da Cultura e Turismo e Prefeitura de Ribeirão Preto, o evento encerrou a agenda 2021 da Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto e contou com a presença da psicóloga, ativista e executiva em Recursos Humanos, Mafoane Odara; além de mediação de Adriana Scannavez, atriz, produtora e ativista cultural.

A abordagem de Mafoane para a questão proposta esteve centrada na revolução das relações, movimento que, de acordo com a palestrante, é o berço onde nascem todas as mudanças necessárias não somente em torno da equidade racial, mas para uma nova reordenação de conceitos, posturas, escolhas e ações capazes de inverter a ordem de desigualdades tão em pauta no mundo. “É fundamental que cada um de nós saiba, em primeiro lugar, se reconhecer e não negar quem se é. Somente a partir desse exercício estaremos prontos para atuarmos como construtores de pontes e participar de forma efetiva nas transformações que queremos, precisamos e buscamos no mundo”, enfatizou Mafoane Odara.

A psicóloga também falou sobre a importância do diálogo em todas as áreas e em todos os níveis de relacionamentos. “Costumamos relacionar consenso com concordância, mas consenso não é concordar. É estabelecer diálogos, sem achismos individuais”, salientou.

Mestre em Psicologia Social pela Universidade de São Paulo (USP) e reconhecida como uma das vozes brasileiras de maior destaque e importância dentro dos debates sobre diversidade, equidade e inclusão, tanto no setor público, como no ambiente corporativo, Mafoane Odara abordou ainda o conceito de ativismo e como isso pode e deve fazer parte das ações humanas diárias, sejam elas pessoais ou coletivas. “Ativismo é colocar esperança nas relações. E essa esperança passa pelo domínio do saber com quem falamos e o quê falamos com quem, e pela clareza dos nossos propósitos. É isso que nos ajudará a saber quais são nossos limites e o que nos é inegociável”, pontua.

Atualmente, atuando como líder de Recursos Humanos para a América Latina na Meta, companhia matriz do grupo Facebook, Mafoane Odara também é presidente do Conselho de Diversidade da Fundação Getúlio Vargas (FGV-SP), e dos Conselhos Consultivos do Instituto Vamos Juntas e da RenovaBR. Antes, ela foi gerente do Instituto Avon e colunista da revista Marie Claire.

Para Dulce Neves, presidente da Fundação do livro e Leitura de Ribeirão Preto, a palestra com Mafoane Odara encerra com brilhantismo as atividades da entidade em 2021. “Poder ter novamente a presença da Mafoane em Ribeirão Preto, trazida pela Fundação, é um presente especial. Sem dúvida, uma fala potente e necessária para a nossa sociedade”, disse Dulce Neves.

Sobre a Fundação
A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade, considerada a segunda maior feira a céu aberto do país. Com uma trajetória sólida e projeção nacional e internacional, ao longo de seus 20 anos, a Fundação ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura, com calendário de atividades durante todo o ano. A entidade se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do ProAc.

Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp