26/09/2019 às 17h00min - Atualizada em 09/10/2019 às 00h00min

Versão 3.00a do CT-e passará a valer definitivamente a partir de outubro

Divulgado em abril deste ano, o manual do conhecimento de transporte eletrônico (CT-e), em sua nova versão, a 3.00a já está em vigência desde julho.

DINO
http://www.bsoft.com.br
CT-e 3.00a

Regularmente, a SEFAZ lança novas atualizações para os documentos eletrônicos, como o CT-e. Estas atualizações são geradas com certa frequência, a fim de aprimorar o documento, tornando mais moderno e aumentando a sua utilidade. 

Em abril deste ano, a SEFAZ divulgou o manual da nova versão do Conhecimento de Transporte Eletrônico, o CT-e 3.00a, que passou a ser autorizado em ambiente de homologação — que é o ambiente designado para testes — desde o dia 22 de julho de 2019.

Embora a emissão em ambiente de produção (com valor fiscal) esteja autorizado desde o dia 26 de agosto de 2019, será somente a partir do dia 07 de outubro que a versão será aceita exclusivamente, visto que a versão antiga, a 3.0, ainda poderá ser utilizada até o dia 06 de outubro.

Mudanças do CT-e 3.00a

Na nova versão do CT-e, será possível gerar o evento de Comprovante de Entrega, ou seja, uma forma de efetivar a entrega das mercadorias transportadas.

Da mesma forma como foi incluído o comprovante de entrega, foi necessário incluir o evento para Cancelamento do Comprovante de Entrega, para reverter a situação anterior caso necessário.

Outra novidade da nova versão, é a inserção de um QR Code no Documento Auxiliar do Conhecimento de Transporte Eletrônico (DACTE). O intuito desta modificação é facilitar a consulta do documento nos portais estaduais, utilizando smartphones que tenham leitores de QR Code, facilitando ainda mais as fiscalizações e os tempos de parada nos postos fiscais.

Embora as alterações do novo modelo sejam pequenas, é necessário frisar que mesmo não fazendo uso destas modificações, o transportador precisa atualizar seu software, para que o CT-e seja emitido pela nova versão e possa ser autorizado pela SEFAZ.

O Gerente Comercial da Bsoft, Fabricio Beltrame, destaca a importância de verificar se o sistema está apto para emitir o CT-e no novo modelo: “Em todos estes anos trabalhando com emissores de documentos fiscais, sempre constatamos um aumento expressivo na procura pelo nosso software, sempre que a SEFAZ aplica alterações no layout. Isso se dá porque muitos sistemas não se adaptam a tempo, ou ainda cobram por estas atualizações.” 

Beltrame ainda atribui a paralisação momentânea das atividades a este mesmo contratempo: “vemos casos de pessoas que estão há dias com o veículo parado, e nos procuram em busca de uma alternativa rápida para iniciar a viagem. Este empecilho pode causar prejuízos financeiros e até mesmo quebra de contrato entre embarcador e transportador, por este motivo, aconselhamos sempre a verificar com antecedência se a sua ferramenta será atualizada a tempo.”

A Bsoft, especialista em softwares para transportadoras, há tempos já está adequada ao novo modelo, e como medida preventiva, comunica seus clientes continuamente sobre as mudanças no cenário fiscal, mantendo-os atualizados e com seus softwares aptos para emitir CT-e.

Quer saber mais sobre os emissores de CT-e da Bsoft? Conheça o Controle de Transportadoras e o CT-e Prático.



Website: http://www.bsoft.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp