03/01/2022 às 18h32min - Atualizada em 04/01/2022 às 00h00min

Uberlândia-MG receberá espetáculo teatro-dança de Brasília-DF

Fio a Fio já passou por vários estados brasileiros, Bogotá (Colômbia) e agora chegará ao Triângulo Mineiro com apresentações e oficina gratuitas ao público.

DINO
http://www.mfcomunica.com.br
Cena do espetáculo Fio a Fio


Depois de um período de isolamento social, devido à Covid-19, o público de Uberlândia-MG terá a oportunidade de ter acesso presencialmente à arte. Em janeiro, o espetáculo brasiliense de teatro-dança, Fio a Fio, ficará em cartaz, gratuitamente, na Escola Livre do Grupontapé. As apresentações estão programadas para os dias 08 e 09 do primeiro mês do ano, sempre às 19 horas.

Para prestigiar o espetáculo, será obrigatório o uso de máscara e o comprovante de vacinação. 

Os ingressos serão distribuídos com uma hora de antecedência e serão limitados. 

A performance traz como tema o envelhecimento. Criado pelos intérpretes, Giselle Rodrigues e Édi Oliveira, que também dividem a cena, o espetáculo retrata que o envelhecer é paradoxal. Se a experiência lança um vigor, o curso dos anos impõe limites ao corpo. O teatro-dança é sobre este movimento do tempo, de acúmulos e perdas. 

Espetáculo reconhecido

Fio a Fio estreou, em outubro de 2015, no Teatro SESC Garagem, em Brasília. Em 2016, participou de dois festivais no Brasil: Festival Brasileiro de Teatro – XVIII Edição (RJ) e o Cena Contemporânea – Festival Internacional de Teatro de Brasília (DF). Participou, ainda em 2016, da Mostra Prêmio SESC do Teatro Candango, na qual foi premiado em 6 categorias: melhor espetáculo, melhor direção e melhor atriz, entre outras. Em agosto de 2017, participou, como convidado, da XVI Edição do Festival de Danza Contemporânea de Costa Rica e do Festival do Teatro Brasileiro em Belo Horizonte (MG). Em 2018, foi contemplado pelo Edital de Teatro da Petrobras Distribuidora tendo circulado por três estados brasileiros, Ceará, Tocantins e Rio de Janeiro, finalizando em Brasília. Em novembro de 2018, participou como convidado do XI Festival Danza en la Ciudad, em Bogotá, Colômbia. 

Em Uberlândia, serão duas apresentações para o público em geral, no sábado e domingo, dias 08 e 09 de janeiro, às 19 horas. As apresentações serão seguidas de um bate-papo com os artistas. Está prevista ainda, para domingo, dia 09, às 9 horas, uma oficina de improvisação conduzida pelos diretores e intérpretes do espetáculo, Giselle Rodrigues e Edi Oliveira, voltada para atores e bailarinos, estudantes e/ou profissionais que se interessarem. Uma oportunidade para troca de experiências. 

O espetáculo é realizado com recursos do Fundo de Apoio à Cultura do Distrito Federal. Portanto, todas as atividades são gratuitas e contam com uma intérprete em libras, ampliando e viabilizando o acesso de surdos. 

 

Serviço

O quê: Espetáculo de dança-teatro Fio a Fio , com Giselle Rodrigues e Edi Oliveira

Quando: 08 e 09  de janeiro de 2022 (Sábado e domingo, às 19h)

Onde: Teatro da Escola Livre do Grupontapé - R. Tupaciguara, 471 - Bairro Aparecida – Uberlândia, MG

Entrada Franca

Classificação indicativa: 12 anos

Os ingressos serão distribuídos com 30 minutos de antecedência

Lotação do espaço devido ao protocolo sanitário em vigor: 50 pessoas 

Será exigido a apresentação do certificado de vacinação contra a Covid-19 para entrar ao teatro e o uso da máscara é obrigatório. Um evento seguro e com distanciamento social para que o público possa se sentir confortável e à vontade. 

Serviço 02

O quê: Oficina de Improvisação

Quando: 09 de janeiro de 2022 | Domingo, das 9h às 12h

Onde: Teatro da Escola Livre do GruPontapé 

Ficha técnica

Artistas, diretores e coreógrafos - Giselle Rodrigues e Edi Oliveira

Direção de palco - João Dimas

Intérprete em Libras – Ricardo Rodrigues dos Santos

Produção executiva – Naná Maris Produções Culturais

Produção local – Karina Silva

Cobertura fotográfica - Iane Christina

Informações para a imprensa - Érica Magalhães 

Giselle Rodrigues 

Giselle Rodrigues e Edi Oliveira possuem uma vasta carreira profissional na dança, consolidada em Brasília. Coreógrafa e bailarina, doutora em Artes pela UnB, foi bailarina do Endança na década de 80/90. Fundadora do Basirah Núcleo de Pesquisa em Dança Contemporânea em 1997, dirigiu o grupo por 15 anos. Atualmente é chefe e professora do Departamento de Artes Cênicas da Universidade de Brasília e transita nas áreas de dança e teatro como diretora, coreógrafa, provocadora e preparadora corporal. Em 2014 foi selecionada pelo edital Rumos Itaú com o projeto AISTHESIS. Desde 2016 integra a curadoria do Movimento Internacional de Dança - MID, festival de dança realizado em Brasília. 

Edi Oliveira 

Graduado e Mestrando em Artes Cênicas pela Universidade de Brasília, ator, bailarino, coreógrafo, professor de dança e fundador e diretor artístico do dançapequena – Grupo de Dança Contemporânea desde 2000. Edi tem seu trajeto profissional permeado por duas companhias, Anti Satus Quo Cia. de Dança e o BasiraH, desenvolvendo trabalho autoral e de formação de bailarinos em Brasília. Também fundou sua própria companhia, dançapequena Cia. 

 

 



Website: http://www.mfcomunica.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp