CIDADE NO AR Publicidade 728x90
13/01/2022 às 10h27min - Atualizada em 17/01/2022 às 00h00min

Maioria das startups oferta participação societária para atrair talentos, diz pesquisa de inteligência de mercado do Grupo Sai do Papel e Visagio

A pesquisa “Gente e Gestão para suportar o ecossistema de startups no Brasil” é o primeiro resultado de parceria voltada a estudos e inteligência de mercado com foco em empreendedorismo

SALA DA NOTÍCIA Thais Fernandes
 

São Paulo, 13 de janeiro de 2022 - Mais da metade das startups brasileiras usam a possibilidade de transformar funcionários em acionistas como estratégia para manutenção de talentos na alta gestão. O dado é uma das principais conclusões da pesquisa “Gente e Gestão para suportar o ecossistema de startups no Brasil”, peça inaugural de uma parceria estratégica entre o Grupo de Inovação e Investimentos Sai do Papel e a Visagio, plataforma global de transformação e desenvolvimento de negócios. A parceria tem como principal propósito a criação de estudos e inteligência de mercado com foco em startups.

“O sucesso de uma startup está intrinsecamente relacionado à capacidade de manter seus talentos, e essa pesquisa oferece um retrato minucioso sobre os caminhos que o mercado percorre para isso”, pondera Carlos Junior, CEO do Grupo de inovação e investimentos Sai do Papel e curador geral do Rio Innovation Week. “A partir dessa análise, pudemos extrair insights valiosos para o segmento como um todo”, completa Thales Miranda, sócio da Visagio.

De acordo com o levantamento, 59% das startups brasileiras utilizam mecanismos de stock option ou equity como incentivo de longo prazo para manutenção de talentos. Esse percentual varia de acordo com o nível de maturidade do negócio - de 44% entre as empresas que estão em fase de ideação / MVP até 75% nos empreendimentos mais maduros.

“Diferentemente do que imaginávamos, o fator que aproxima as startups é o estágio de negócio, e não o número de colaboradores ou o faturamento”, diz Miranda. “Startups mais maduras tendem a ser até mais agressivas para manter as pessoas que fazem diferença”, adiciona Junior.

Entre as startups consultadas, 56% têm mecanismos de vesting (intervalo durante o qual o funcionário realiza a aquisição gradual de participação na empresa), sendo 2 anos e 3 anos os tempos mais praticados. Em 52% dos empreendimentos há cliff (tempo mínimo que um colaborador precisa permanecer para ter direito a comprar ações), e 69% responderam que trabalham com prazo mínimo igual ou inferior a dois anos.

A pesquisa contou com 176 startups, sendo 121 da região Sudeste, 24 do Nordeste, 17 do Sul, 8 do Centro-Oeste e 6 da Região Norte. O índice de confiabilidade é de 95%, e a margem de erro é de 7%.

Pesquisa inaugura parceria estratégica entre Grupo Sai do Papel e Visagio

O lançamento da pesquisa de Gente e Gestão para suportar o ecossistema de startups no Brasil é o primeiro passo de uma nova frente de negócios para Sai do Papel e Visagio. Juntas, as duas companhias desenvolverão pesquisas e outras iniciativas relacionadas à inteligência de mercado.

“A despeito do crescimento constante e de um nível considerável de maturidade, identificamos no mercado brasileiro de startups uma carência relacionada a dados analíticos que sustentem as tomadas de decisão e apoiem a gestão dos negócios”, explica Carlos Alecrim, COO do Grupo Sai do Papel.

Sobre a Visagio

A Visagio nasceu em 2003 no Parque Tecnológico da COPPE/UFRJ como uma empresa de Tecnologia e Consultoria de Gestão. Ao longo dos anos, tornou-se uma Plataforma Global de Transformação, Investimento e Desenvolvimento de Negócios com foco em inovação e geração de resultados. Com especialistas em todas as áreas técnicas das organizações e com projetos realizados em mais de 40 países, atua em boa parte das maiores empresas brasileiras e também em empresas familiares e start-ups. A Visagio também investe em start-ups, além de criar novos negócios com base em seu amplo conhecimento de mercado, como a V360 e a Vai Academy.

Sobre o Sai do Papel 

O Sai do Papel  é um Grupo de Inovação e Investimentos em startups, com três unidades de negócios e um Hub de Inovação. As unidades são a SdP Academy - focada em auxiliar o empreendedor em sua jornada por meio de mentoria, programa de aceleração e consultoria; SdP Capital - fornece os recursos financeiros e conexões estratégicas necessários para a execução do planejamento da startup; e a SdP Corporate - promove cultura de inovação e intraempreendedorismo, facilitando o desenvolvimento de soluções para reduzir custos, aumentar receitas, ou criar novas linhas de negócio. O Energy Hub é um Hub de Energia setorial privado, cujo objetivo é fomentar a inovação aberta no ecossistema de energia. O Grupo Sai do Papel é um dos realizadores do mais completo evento de inovação da América Latina, o Rio Innovation Week (RIW), e responde tanto pela curadoria geral do evento quanto pela arena de inovação aberta SdP Summit.

Mais informações para a imprensa:

Agência Prioriza

Gil Stefani - [email protected] - (11) 98785-3926 

Guilherme Costa - [email protected]  (11) 99899-0624

Thais Fernandes  - [email protected]   (11 ) 95880-1076
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp