14/04/2022 às 16h36min - Atualizada em 15/04/2022 às 00h00min

HBR desenvolve equipamentos para petrolífera inglesa na Mauritânia

Projeto “Tortue” leva compressores e geradores de nitrogênio fabricado no Brasil para serem montados na China e instalados em plataforma offshore no país africano; empreendimento, que teve início em 2020, fortalece atuação da marca brasileira no exterior

DINO
http://www.hbr.net


A empresa de fabricação de compressores de ar industrial brasileira HBR anunciou recentemente a conclusão de um empreendimento de grande porte, que consiste na fabricação de um conjunto de compressores e geradores de nitrogênio para uma alta petrolífera inglesa. Batizado de “Tortue” o projeto foi iniciado em 2020, com a fabricação dos equipamentos no Brasil e será finalizado na Mauritânia, onde será realizada a instalação - no momento, o maquinário encontra-se na China, onde está sendo realizada a montagem.

Atuando no fornecimento de equipamentos engenheirados desde 1985, tendo como foco a produção de produtos de alta performance, que possam gerar economia de energia, a HBR mobilizou mais de 100 pessoas entre equipes de fabricação, engenharia, qualidade e gestão no projeto Tortue, além de mais de 1000 itens na área de desenvolvimento e gerenciamento. A empreitada, que envolve a fabricação de peças no Brasil, montagem na Ásia e instalação na África para um cliente europeu, envolveu a tramitação de cerca de 300 documentos oficiais. 

O equipamento que será instalado na Mauritânia consiste de uma estrutura composta por duas unidades de geradores de nitrogênio, desenvolvida com tecnologia de membranas, com capacidade nominal de 900 metros cúbicos por hora; três compressores de ar de 500hp operando na capacidade nominal de 2400 metros cúbicos por hora; e 3 três unidades de secadores de ar por adsorção, com capacidade de 1500 metros cúbicos por hora ​com ponto de orvalho de - 70 graus Celsius.

Para Nelson Cueva, presidente da HBR, o desenvolvimento de um projeto em conjunto com outras empresas, baseadas fora do país, para uma plataforma que também será instalada fora do território nacional, “foi bastante desafiador”, sobretudo pelo fato de ter ocorrido em meio à pandemia de Covid-19. O fato da etapa de fabricação das peças no Brasil ter sido concluída sem sobressaltos, “apesar do impacto que a crise sanitária teve em toda a cadeia produtiva da indústria em âmbito mundial”, é algo a ser celebrado. “Isso mostrou que a HBR é um player mundial nesse segmento”.

O fornecimento de um sistema integrado é algo que, na opinião de Cueva, merece destaque. “A cadeia produtiva do projeto Tortue desde fornecedores, projeto até a fabricação e integração, foi gerenciada para atender e cumprir todas as normas internacionais”, diz ele, citando parâmetros como API, ASME, Tema, U-Stamp e Ansi.

Durante a etapa “brasileira” do projeto, os sistemas foram fabricados e testados na planta da HBR em São Paulo. “Finalizado este processo, o material foi enviado para um estaleiro na China, seguindo todas as especificações do cliente final e as normas internacionais da certificação ABS”, afirmou Cueva. “Por fim, o sistema será implantado em uma plataforma offshore na Mauritânia, em águas do continente africano”.

Ao longo das últimas décadas, a HBR produziu equipamentos para indústrias localizadas em países, como Estados Unidos, Alemanha, China, Cingapura, Malásia, Argentina, México, Brasil, Paraguai, Emirados Árabes Unidos e Índia.

Para saber mais, basta acessar: www.hbr.net ou https://youtu.be/0OQPPk1oUfk



Website: http://www.hbr.net
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp