19/04/2022 às 17h18min - Atualizada em 20/04/2022 às 00h00min

4 práticas de gestão financeira para salão de beleza

Aprender a organizar as finanças do negócio é essencial para manter uma rotina lucrativa e organizada

SALA DA NOTÍCIA AI
Banco de Imagens
 

Ao longo de 2021, muitos pequenos negócios surgiram no país. De acordo com um levantamento realizado pela plataforma DataHub, entre janeiro e setembro do último ano, o número de microempreendedores individuais (MEI) deu um salto de 34% quando comparado a 2020, totalizando mais de 2.285 milhões de novas microempresas. Entre os profissionais enquadrados nesse tipo de atividade estão os que atuam na beleza, como proprietários de salões e cabeleireiros que, assim como a maior parte da população, precisa garantir que suas  contas cheguem ao final do mês sob controle.  Pensando nisso, a Zippi, fintech que oferece solução de crédito com pagamento semanal para autônomos, trouxe quatro dicas para aplicar no seu negócio o quanto antes para poder trabalhar de forma mais tranquila:



 
  1. Faça uma reserva financeira emergencial
 

Considerada o primeiro passo para qualquer planejamento financeiro pessoal, a reserva de emergência é um investimento inicial para suprir possíveis imprevistos e é recomendada por diversos especialistas em finanças pessoais, pois pode fazer a diferença entre manter as contas  do seu salão no azul ou no vermelho em momentos de imprevisto. 

 

Procure guardar no mínimo 10% do seu faturamento mensal até chegar a um valor de pelo menos seis vezes o que você ganharia mensalmente. Para isso, vale registrar todos os seus gastos para entender qual é a sua real situação financeira e se é possível ou não separar parte da sua renda mensal para realizar investimentos. No início, se não for viável, dê o primeiro passo economizando. 

 
  1. Conheça as despesas do salão
 

Importante na administração de um negócio ter real noção dos custos mensais, porque assim fica mais fácil bater as suas metas e controlar o dinheiro que entra e sai do caixa. Mapeie o quanto você precisa reservar para o aluguel, internet, luz, água, impostos, funcionários, reposição de mercadoria e manutenção de aparelho, por exemplo. Assim, você saberá que precisa faturar acima desse valor. 

 

“No caso de empresas como salões de beleza, seria ainda mais indicado para ajudar na organização começar a colocar todas as informações de gastos, despesas e receitas em uma planilha, assim pode-se contabilizar e acompanhar tudo com mais precisão”, orienta Andrea Avedissian, brand manager na Zippi.

 
  1. Planeje seu capital de giro
 

Planejar um capital de giro é essencial, pois ele será responsável por suprir os gastos da empresa, é com ele que o negócio conseguirá dar andamento  nas atividades. Sendo assim, realize um planejamento para ter o dinheiro em caixa que irá cobrir os custos mensais ou semanais do salão. 

 

Uma ótima forma de garantir esse fluxo de caixa mesmo em situações de emergência é com o uso de um cartão de crédito que seja condizente com a sua fonte de renda. Assim, logo que você receber o valor por um serviço determinado, já pode pagar a fatura, sem se enrolar em dívidas. “Foi pensando no profissional autônomo, que a Zippi criou o primeiro e único cartão de crédito semanal. Assim, os nossos clientes sempre terão recursos para manter os seus negócios girando, mas sem precisar se preocupar em acumular dívidas impagáveis”, explica a executiva. 

 
  1. Defina corretamente o preço dos serviços
 

Com a real noção dos custos do seu salão, será mais fácil analisar se com o preço dos seus serviços atualmente é possível fechar mensalmente o caixa no azul, sem prejuízos e com lucratividade. Além disso, realize promoções apenas se for viável financeiramente para o seu negócio sem se deixar pressionar pela concorrência, pois, dessa maneira, você também estará conferindo credibilidade ao seu estabelecimento.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp