21/11/2022 às 17h52min - Atualizada em 22/11/2022 às 00h00min

Anúncios online na Black Friday devem concentrar 45% da receita de novembro, diz Rakuten Advertising

Vendas via marketing de afiliados no período e impulso da Copa do Mundo devem gerar alta de 6 p.p. na categoria decoração e artigos domésticos; especialista lembra que será a primeira Copa impactada por digitalização do consumo pós-pandemia

SALA DA NOTÍCIA Camila Gallate
Freepik
Vendas via marketing de afiliados no período e impulso da Copa do Mundo devem gerar alta de 6 p.p. na categoria decoração e artigos domésticos; especialista lembra que será a primeira Copa impactada por digitalização do consumo pós-pandemia

A data mais esperada do varejo terá em 2022 um impulso comercial ainda maior com a Copa do Mundo – e números da Rakuten Advertising mostram que a publicidade online segmentada será decisiva para explorar essa combinação e aquecer as vendas. 



Considerando as compras online feitas por intermédio de anúncios veiculados em sites de terceiros ou produtores de conteúdo, o tradicional período de descontos concentrou, na média dos últimos três anos, 42% da receita de todo o mês de novembro. Para 2022, a expectativa é que esse percentual suba para 45% dentro da prática conhecida como marketing de afiliados. 

Nessa mesma análise, as três categorias com maior volume de receita na Black Friday em 2019, 2020 e 2021 foram vestuário e acessórios, eletrônicos de consumo e lojas de departamento. Em 2022, porém, os preparativos para o mundial de futebol têm tudo para gerar um crescimento de 6 p.p. em outra categoria: decoração e artigos domésticos. Assim, esse segmento deve ser alçado ao top 3 neste ano.

Considerada pelo varejo uma ‘Superblack Friday’, a data comercial intercalada com a Copa do Mundo fará com que o comércio eletrônico seja impactado de vez pelo que especialistas classificam como uma "nova era no consumo". Segundo uma pesquisa da ABComm, o período deve movimentar cerca de R$ 6,05 bilhões no e-commerce.

“Durante a pandemia, muitos passaram a usufruir das comodidades do varejo online e contribuíram para o grande crescimento desse mercado nos últimos anos. Essa será a primeira Copa do Mundo impactada por esses novos hábitos de um consumidor que se tornou mais digital”, diz Luiz Tanisho, vice-presidente da Rakuten Advertising no Brasil.

Varejistas que buscam se destacar no período, explorando ao máximo o grande potencial de vendas da Black Friday, precisam planejar com antecedência ofertas bem direcionadas ao público-alvo, o que pode ser impulsionado por anúncios online na rede de afiliados e o uso do mote da Copa do Mundo a seu favor. “Estratégias como a oferta de descontos e de produtos comemorativos relacionados a gols e vitórias do Brasil, por exemplo, são inteligentes e ajudam a criar vínculo com o consumidor mais engajado com o evento”, afirma Tanisho.

Foco no mobile

Outra estimativa para a Black Friday desse ano é um aumento no número de acessos e conversões via dispositivos móveis, principalmente smartphones. Em 2021, segundo dados da Rakuten Advertising, 60% dos cliques registrados no Brasil durante o período especial de descontos foram feitos por celulares e tablets, enquanto os computadores representaram 35%.

Essa tendência se repete no quesito conversão: 50% das compras online feitas pelos brasileiros no período promocional do ano passado foram concretizadas via mobile. Assim, varejistas que priorizarem anúncios adaptados para dispositivos móveis terão maior chance de sucesso nas vendas.

Para criar maior visibilidade nesse período de pico, a Rakuten Advertising desenvolveu uma página que divide insights ao vivo sobre aquisições durante a Cyber Week, incluindo dados das filiais mundialmente e ainda com a opção de segmentar por categorias. Confira no link
 
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp