26/11/2019 às 15h54min - Atualizada em 26/11/2019 às 16h12min

Comprar um imóvel luxo a beira mar de João Pessoa através da Multipropriedade pode ser mais barato que alugar por temporada

Com a nova lei de multipropriedade, é possível dividir o mesmo imóvel com vários proprietários , onde cada um pode comprar a quantidade de dias que desejar usar o imóvel.Importante ressaltar que cada DONO irá utilizá-lo com total exclusividade, o que significa que no período do seu tempo só ele utiliza.

DINO
https://whats.link/flatinfinity
Piscina do Infinity At The Sea

Com o verão se aproximando e as altas temperaturas do Nordeste, é comum o desejo de uma temporada perto da praia. E o que muita gente acredita ser um sonho inalcançável e caro torna-se possível em um regime de multipropriedade, considerada a melhor oportunidade de possuir uma imóvel na praia.

As propriedades fracionadas já existem nos Estados Unidos e na Europa há mais de 20 anos. Agora, começam a ganhar força no Brasil devido a regulamentação da lei 13.777. Um estudo divulgado no ano passado pela Caio Calfat Real Estate Consulting, consultoria especializada no setor imobiliário e hoteleiro, comprova o interesse pela multipropriedade. A pesquisa apontou que só em 2018, em plena crise econômica, o sistema fracionado somou 11 bilhões em lançamentos. Um crescimento quase cinco vezes maior do que o registrado no último levantamento, realizado em 2015 (R$ 2,3 bilhões).

Um exemplo de propriedade fracionada vem da Paraíba. Por lá, um apartamento de luxo que está pronto para uso, mobiliado, equipado e decorado à beira mar da praia do Cabo Branco, custa a partir 35 mil Reais dividido em 35 parcelas de R$ 1.166,00 sem juros. A responsável pelo plano é a Incorporadora Marcolino Empreendimentos, que reservou uma parte da unidades Infinity At The Sea para essa modalidade de compra.

Nadja Passamani, consultora de imóveis, que vem se especializando na área corrobora. “Com a nova lei de multipropriedade, é possível dividir o mesmo imóvel com vários proprietários , onde  cada um  pode comprar  a quantidade de dias que desejar usar o imóvel com total exclusividade, o que significa que no período do seu tempo só ele utiliza", explicou.

Tudo acontece através de um instrumento chamado multipropriedade, onde uma mesma unidade pode ter vários donos. Todos com escritura e registros públicos individualizados no cartório e prefeitura. Cabe aos proprietários se revezar quanto ao uso. - A cota mínima dá direito a duas semanas de uso, por ano.

"Nosso cliente é quem quer um imóvel para estadias curtas, perto do mar. Principalmente quem vem para a cidade a lazer ou com recorrência por outros motivos", afirma Nadja Passamani, corretora de imóveis da empresa responsável pela venda dos apartamentos fracionados.

A tecnologia também é um atrativo. As diárias podem ser usadas em datas consecutivas ou espaçadas, mediante permuta entre os proprietários através de um aplicativo disponibilizado.

"Estamos na era do compartilhamento, da sustentabilidade, da otimização de custos. Os modos de se locomover, de trabalhar e de morar estão passando por uma revolução. As pessoas não querem mais investir tanto em um único imóvel", diz Jéssica Maia, que é corretora da Hofmann Imobiliária.

O que diz a Lei:

A compra por cotas foi regularizada em dezembro do ano passado no Brasil, pela Lei 13.777/2018. A norma estabelece, entre outros pontos, que cada fração da propriedade deve dar direito a, no mínimo, sete dias de uso. As partes são consideradas bens individuais, e sua comercialização não depende da concordância dos outros donos do imóvel, além possuir escritura pública igual a qualquer outro imóvel e principalmente a divisão dos custos de manutenção.

Confira oito motivos para investir em Multipropriedade:

1- Acesso a bens de valor elevado
O regime de multipropriedade torna possível ter acesso a bens de valor de alto custo por um preço extremamente acessível

2- A data e o período de uso são pré-fixadas ou flexíveis
Os proprietários não conversam entre sim ,sendo uma administradora a mediadora de tudo, as datas são agendadas e dessa forma um proprietário não atinge o direito de dos demais

3- Cada um dos proprietários tem pleno direito de desfrutar plenamente do imóvel
Cada dono tem o direito de utilizar no imóvel da maneira que lhe interessar, contanto que não o danifique. Inclusive, o proprietário pode tirar proveito econômico dele alugando-o pelo período que lhe pertence.

4- A fração é também uma escritura pública
A escritura possui registro em cartório e é legalizada e assegurada pela lei 13.777.

5- O imóvel já vem inteiramente mobiliado e equipado para uso
O apartamento conta com móveis e utensílios fazendo com que o proprietário não precise de gastos extras em sua estadia nele.

6- Após cada utilização a administradora faz uma vistoria
Dessa forma, ela busca garantir que nada foi danificado e tudo encontra-se em perfeito estado.

7- O período de uso contará com serviço de hotel
A administradora será responsável por garantir sua melhor experiência enquanto você estiver hospedado, para que você não se preocupe com nada. Isso inclui serviço de quarto dia sim dia não, troca do enxoval de cama e toalhas de pelo menos 1 vez por semana, Internet e água. o proprietário pagará apenas pela energia proporcional ao uso.

8- A manutenção do imóvel é de responsabilidade da administradora
Manutenção do apartamento, como pintura, reparos, e trocas de utensílios por desgaste natural. O pagamento de impostos como Iptu e TCR será proporcional a sua quantidade fração, que está tudo incluso na taxa de condomínio que será no máximo R$ 90 /mês, por fração.

Nesse jeito novo de investir em imóveis, as pessoas têm a opção de comprar somente a quantidade de dias que irão utilizar pagamento menos que valor de uma locação por temporada e com a escritura regularizada em mãos para resto da vida. “Imagine ter um apartamento mobiliado e equipado a seu dispor, com escritura em seu nome — à beira mar de João Pessoa, no bairro mais nobre —, no qual investe em torno de R$ 35 mil Reais e paga um condomínio inferior a 90 Reais por mês. Perfeito para aqueles profissionais ou empresários que precisam vir à capital com frequência para reuniões de negócios, feiras, congressos, entre outras atividades, e não querem mais perder tempo com reserva, pesquisa, cotação”, explica Nadja Passamani.

WhatsApp de Nadja Passamani: 83 99921-0011

 

 

 

 

 



Website: https://whats.link/flatinfinity
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp