CIDADE NO AR Publicidade 728x90
19/12/2022 às 14h39min - Atualizada em 20/12/2022 às 00h01min

Praia de Meaípe pode ter início do engordamento de areia em janeiro

A tão esperada obra na praia de Meaípe, em Guarapari (ES), está cada vez mais próxima

SALA DA NOTÍCIA Danielle Sommer
DER
A tão esperada obra na praia de Meaípe, em Guarapari (ES), está cada vez mais próxima de iniciar as próximas etapas. Depois do enrocamento para recuperação da rodovia do Sol, as estruturas marítimas e o engordamento da areia estão próximos.

A execução das obras de contenção da erosão e restauração da região costeira de Meaípe, foi autorizada pela Superintendência de Patrimônio da União (SPU), conforme portaria publicada na quarta-feira (14), no Diário dos Municípios. A Portaria SPU-ES/ME Nº 10.388, que autoriza a execução de obras de contenção da erosão e restauração da região costeira de Meaípe, no município de Guarapari, já está em vigor. O Departamento de Edificações e de Rodovias do Estado do Espírito Santo (DER-ES), terá o período de 90 dias para dar início às obras.
Por outro lado, foi emitida pelo IEMA a Licença de Instalação nº 95/2022 que trata dos aspectos ambientais a serem considerados durante a fase de execução da obra.

Segundo as empresas pertencentes ao Consórcio Meaípe, contratado pelo Departamento de Edificações e de Rodovias (DER-ES) do Estado para fazer a obra, já foi concluída a mobilização dos equipamentos necessários e faltam apenas detalhes junto aos órgãos para o início das obras na praia, começando assim o processo de engordamento artificial da praia com a chegada da draga autotransportadora de sucção e arrasto ou Trailing Suction Hopper Dredger - TSHD.

A areia utilizada para engorda da praia de Meaípe vem de jazidas localizadas no leito marinho ao largo de Meaípe em profundidades entre 20 e 25 m. A areia é transportada da draga para praia através de uma linha de tubos conectados, tecnicamente chamado de Linha de Recalque, com extensão total de 850 m, constituído por um trecho emerso (na praia), outro submerso (no mar) e outro flutuante (sob a linha d’água), onde a draga é acoplada. “O duto é levado para alto mar, enquanto a outra extremidade permanece na praia. A extremidade da linha de Recalque levada para o mar é conectada à Draga, embarcação responsável por remover a areia da jazida e transportar pelo duto até a praia. A expectativa e o planejamento é que a primeira fase da dragagem aconteça assim que todas as autorizações sejam emitidas, com uma duração aproximada de 3 meses”, explica Vinicius Delfim, Gerente de Contratos da Jan De Nul do Brasil, uma das empresas participantes do Consórcio Meaípe.
Na preparação para o início das obras de engordamento da praia, as equipes de trabalho do Consórcio Meaípe, por meio da empresa Jan De Nul do Brasil, estão efetuando diversas ações de limpeza. “Foram realizados mutirões de limpeza em frente ao P12 e ao longo da Praia de Meaípe, retirando resíduos sólidos da faixa de praia”, explica Vinicius.

Com a execução da obra do engordamento artificial, a previsão é de um alargamento da faixa de praia de 50m a 80m de extensão entre a atual calçada e o mar. Para isso, serão utilizados aproximadamente 1,2 milhão de m³ de areia. “Essa obra aqui é um ganho para todos aqui de nossa cidade. A gente precisa muito dessa obra, mesmo que nesta temporada algumas restrições de segurança sejam necessárias. Afinal somos uma vila que vive de turismo e essa obra é um ganho para todos aqui”, diz Vinícius Brina Gramisceli, Presidente da Associação de Moradores e Comerciantes de Meaípe.

Essa obra de revitalização e engorda da orla, realizada pelo Consórcio Meaípe e idealizada pelo Governo do Estado do Espírito Santo através do Departamento de Edificações e de Rodovias do Estado do Espírito Santo (DER-ES), dá um passo importante. Atualmente, tubos de 12 metros, estão sendo soldados em pares e levados do canteiro de obras para a areia da praia, onde continuarão sendo soldados até terminar a extensão necessária para o início da dragagem. Após esse processo e finalização da solda, a tubulação será posicionada dentro mar para, em conjunto com a draga, iniciar o processo de engorda artificial da praia.

Segundo Luiz Cesar Maretto Coura, diretor Presidente do Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER-ES), a expectativa é que o início da dragagem aconteça ainda no início da temporada de verão. “Até o início desse processo, os moradores e turistas vão se deparar com tubos na praia, ocupando a extensão de 1 km. Serão feitos bloqueios na praia conforme avanço dos trabalhos, para segurança dos turistas e população local. Esses bloqueios são necessários para que o trabalho seja executado de maneira segura em plena alta temporada. Trata-se de um período de algumas restrições, mas por um bem maior de nosso litoral”, explica.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp