19/04/2023 às 10h37min - Atualizada em 19/04/2023 às 10h12min

Dr. Diego Queiroz desmistifica o uso do PMMA na medicina e explica a técnica da Bioplastia e Harmonização de Glúteo no Brasil

SUAIMPRENSA - cidadenoar.com

Dr. Diego Queiroz atua na área de medicina estética, criou a técnica “Bumbum de Ouro”, realiza bioplastias corporais e harmonização de glúteos. Com pós-graduação em nutrologia esportiva, endocrinologia, medicina do esporte e medicina estética, ele desmistifica o uso do PMMA na medicina. Saiba mais

“Desde que eu entrei pra faculdade eu pensava em trabalhar na área da estética. Iniciei minha carreira como médico trabalhando com o emagrecimento, hipertrofia muscular e modulação hormonal. Depois que conheci a técnica da bioplastia, especificamente harmonização de glúteo, me apaixonei pela área e decidi me tornar o melhor “escultor” de glúteos do país.” Explica Dr. Diego Queiroz.

E completa:

“Como todo bom e velho virginiano sou extremamente perfeccionista e com certeza isso me favorece no meu trabalho e nos meus resultados. Hoje o que mais me motiva é ver o sorriso radiante das mulheres após verem a transformação do seu bumbum. Sem falar na autoestima. Costumo dizer que estética é saúde sim. Autoestima é saúde. Todos merecem ter uma boa autoestima.” Conclui.

PMMA é um preenchedor definitivo e um potente estimulador do colágeno. Esta substância se dilui no músculo glúteo tornando-se imperceptível e favorecendo, depois de alguns meses da aplicação, um aumento de volume. O efeito é semelhante ao que ocorre com outros estimuladores de colágeno como o Sculptra, Radiesse e Ellansé, mas estes têm a duração de um ano apenas e aumento de volume limitado. O PMMA tem a vantagem de não necessitar novas aplicações antes de cinco anos.

O PMMA é biocompatível com o corpo humano e, após diversos estudos, chegou-se a uma versão nanotexturizada, com menos impurezas e com tamanho regular de suas microesferas, reduzindo risco de formação de granulomas, rejeição ou alergias. Essa evolução do produto permitiu com que a ANVISA autorizasse seu uso e fabricação por laboratórios no Brasil.

Como é realizado o procedimento de preenchimento de glúteos com PMMA?

Inicialmente, uma solução anestésica diluída é aplicada, de maneira subcutânea e intramuscular, em toda a região a ser tratada. Por ser uma região livre de vasos, artérias, veias, e nervos, a aplicação é bastante segura e indolor. Depois da anestesia fazer efeito, inicia-se a introdução do produto através de uma cânula – uma agulha que não possui ponta cortante – portanto, sem riscos vasculares.

Em média, são usados 150 ml de polimetilmetacrilato (PMMA) em cada lado do glúteo. Como o PMMA atua estimulando o próprio organismo a produzir um tecido que se formará ao redor das suas microesferas, a quantidade do preenchedor deve ser menor do que o ideal para o resultado buscado. Esse cuidado é fundamental tendo em vista que o produto é definitivo e de difícil remoção.

A remodelação ocorre não somente por causa da aplicação do produto, mas também por causa do tecido produzido, por isso o resultado é bastante natural e harmônico.


Agora, podemos desmistificar um pouco da bioplastia, trazendo explicações sobre o que falam sobre ela. Diz o Dr. Diego Queiroz.

Mitos e verdades sobre a Bioplastia de Glúteos

Bioplastia de Glúteos não é uma técnica segura: Mito

A bioplastia de glúteos é uma técnica segura, sempre que for realizada por profissionais qualificados. O profissional, além de médico, tem que ser qualificado para o uso do PMMA, e usar um produto original.

Bioplastia é uma técnica que pode ser realizada no consultório: Verdade.

Ela pode ser realizada no próprio consultório médico, sendo um procedimento bem simples e rápido. Não é necessária anestesia geral, podendo o paciente ficar acordado durante o processo.

Bioplastia de glúteos tem uma recuperação rápida: Verdade.

Após a realização do procedimento, a paciente está liberada para as atividades normais em cerca de duas semanas, sempre evitando realizar grandes esforços na área dos glúteos. Se a recuperação for feita de forma correta, a recuperação é bem rápida e não existem cicatrizes ou colaterais.

PMMA é um produto tóxico: Mito.

O PMMA é uma substância aprovada e totalmente compatível com o uso no corpo humano. Mais do que isso, ela é utilizada no Brasil em produtos para o preenchimento subcutâneo há mais de 20 anos  no Brasil.

PMMA não é aprovado pela ANVISA: Mito.

O PMMA, sigla para polimetilmetacrilato, é aprovado pela ANVISA há anos, sendo completamente seguro e eficaz, desde que utilizado em pouca quantidade. Cada área onde ele for aplicado tem uma quantidade recomendada máxima, por isso, profissionais especializados saberão o quanto pode ser aplicado.

A Bioplastia tem mais efeitos colaterais que outros procedimentos: Mito.

O FDA, órgão semelhante à ANVISA nos EUA, apontou que o PMMA foi a aplicação com menos efeitos colaterais quando comparada a outros tipos, como o ácido hialurônico (líder no número de complicações).

PMMA é a mesma coisa que hidrogel: Mito.

PMMA é uma substância própria para a utilização no corpo humano, ao contrário do hidrogel e do silicone líquido. Estes dois últimos são substâncias perigosas e tóxicas para o corpo, não devendo ser realizadas aplicações com ela.


Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp