05/05/2023 às 15h42min - Atualizada em 06/05/2023 às 00h04min

Mitos e verdades sobre o Burnout

A especialista em carreira, Patricia Y. Agopian, esclarece as dúvidas mais comuns sobre a doença ocupacional que atinge até 25% da população brasileira, segundo a OMS

SALA DA NOTÍCIA Broto Comunicação
Divulgação
Cansaço físico e mental, desânimo ao levantar de manhã para trabalhar, tristeza ou ansiedade e taquicardia, podem ser sintomas de burnout. A síndrome do esgotamento profissional, em janeiro desse ano, completou um ano que foi incorporada à lista das doenças ocupacionais reconhecidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Uma pesquisa da Gattaz Health & Results, empresa brasileira que oferece um programa baseado em ciência e tecnologia para promover a saúde mental no meio corporativo, constatou que a incidência de burnout cresceu 18% entre 2015 e 2022.

Como forma de promover a prevenção, a especialista em carreira, Patricia Y. Agopian comenta alguns mitos e verdade sobre o burnout.
  1. Existe prevenção contra a doença.
VERDADE! “Ficar atento aos primeiros sinais de cansaço e desacelerar logo que perceber um desânimo associado ao trabalho. Procurar atividades prazerosas após a jornada de trabalho, fazer atividades físicas com regularidade. Sempre que sentir que os prazos estão apertados e o volume de trabalho está grande, alinhar com seu gestor novos prazos e a prioridade nas entregas. É fundamental olhar para o seu trabalho com olhar de resultado. E perceber a importância disso para sua área, para empresa ou até para uma área vizinha. Assim a pessoa consegue separar o que realmente precisa ser feito, daquilo que está drenando sua energia, sua saúde”, diz Patricia.
  1. O trabalho em excesso pode desencadear um burnout.
VERDADE! “Trabalhar em excesso, muitas vezes causa exaustão mental e física. E se isso virar uma rotina, logo você estará insatisfeito e desanimado e poderá desenvolver um burnout. É importante olhar para o trabalho e respeitar aquilo que é necessário, mas o tempo que estiver no trabalho, fique 100% dedicado às suas tarefas, assim você aumenta sua produtividade.  E vai perceber que ao terminar o dia, realizou muita coisa e isso vai te dar energia para continuar no dia seguinte.  Olhar para o que a gente produz e não só para aquilo que está faltando.  E quando chegar o fim de semana, aprenda a se respeitar, descanse, curta a família e os amigos, isso vai ser bom para começar uma  segunda-feira mais leve. Será bom para você e para o seu trabalho”, pontua a especialista.
  1. A demissão é a solução para a melhora do Burnout.
MITO! “Pequenos ajustes na rotina de trabalho podem ajudar a melhorar o seu dia a dia na empresa, sem que seja necessário um desligamento. O profissional precisa aprender a diferença de simplesmente fazer o seu trabalho e esperarem uma troca financeira ou trabalhar muito e esperar que alguém reconheça, chamo isso de carreira de esperança. Nenhuma empresa contratou a vida de ninguém, as pessoas entregam a vida por não conhecerem o caminho para uma entrega positiva, colaborativa e que leva a empresa para resultados superiores. É isso que eu ensino todos os dias em meu curso”, comenta a CEO da Bússola Executiva, escola on-line que ensina profissionais a desenvolverem sua carreira e conquistarem uma promoção, sem perder a saúde.
  1. Um bom gestor pode evitar um burnout.
VERDADE! “O gestor pode fazer seus colaboradores entregarem resultados consistentes e crescentes, sem trabalhar em excesso, reconhecendo e valorizando cada entrega. Quando os colaboradores entendem que são parte de algo maior e aí nasce um orgulho de pertencer. O adoecimento vem de uma cultura que promove a ameaça e o medo da demissão”, finaliza Patricia Y. Agopian.

Sobre Patricia Y. Agopian:
Patrícia é referência como especialista em formação de carreira Executiva. Com MBA em Gestão de Negócios pelo Ibmec, tem mais de 20 anos de atuação no mundo corporativo, passando por grandes empresas, como C&A, Centauro e Etna. Hoje, como CEO e co-fundadora à frente da escola on-line Bússola Executiva, já formou mais de 2.500 alunos que almejam um cargo em uma cadeira executiva. Atua como palestrante e mentora de profissionais em busca ou que ocupam cargos de liderança.

 
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp