20/07/2023 às 12h29min - Atualizada em 21/07/2023 às 00h03min

Você que é médico e tem projeto de trabalhar nos Estados Unidos, saiba que ficou mais fácil buscar uma imigração

Julia Ramires Reyes - SK Comunica
Em 6 de abril, o governador do Tenessee, Bill Lee, assinou uma lei permitindo que graduados em medicina internacionais ignorem o treinamento de residência nos EUA e entrem em prática como médicos licenciados. Em 12 de junho, a governadora do Alabama assinou a lei da Força de Trabalho dos médicos - O Physician Workforce Act que é um esforço para recrutar médicos de fora e "acelerar o licenciamento para que graduados médicos internacionais possam trabalhar em hospitais superlotados".
Estes dois estados americanos estão tentando reduzir a atual escassez nacional de médicos. Segundo declarou o presidente da Associação médica do Alabama, há uma escassez crescente de médicos e mais pacientes estão enfrentando atrasos na obtenção de cuidados médicos. A Lei da Força de Trabalho dos médicos é um passo importante para garantir que mais pessoas tenham acesso aos cuidados que precisam e merecem.
De acordo com a nova lei, os graduados em medicina internacional só poderão dispensar o treinamento de residência se demonstrarem competência ao conselho médico do estado, tiverem concluído três anos de treinamento ou um programa de pós-graduação no país em que são licenciados. Durante os dois primeiros anos, os médicos estrangeiros trabalharão com uma licença provisória, supervisionados por um profissional já licenciado. Após o prazo, os profissionais receberão as licenças irrestritas.
Médicos são profissionais muito requisitados pelos Estados Unidos e devido à grande demanda nesta área, os americanos e principalmente estes estados, consideram que esses profissionais são de interesse nacional e que poderão contribuir de forma significativa e sustentável para o país, o que resulta numa qualificação para aplicar para um visto de residência permanente nos Estados Unidos.
Segundo a advogada de imigração, Ingrid Domingues McConville, estas notícias ratificam a ideia do quanto é representativa a presença de imigrantes qualificados nos Estados Unidos. Porém, é necessário que a situação legal de quem chega esteja em ordem. O visto adequado para estes profissionais é sem dúvida o EB2-NIW, que além de conceder o Green Card , que se estende para o cônjuge e filhos menores de 21 anos. Além disso, a Dra ressalva que sempre é importante ver se realmente pode ser aplicado esse tipo de visto e lembrando que um projeto bem elaborado para conquistar seu trabalho como médico nos Estados unidos  é  o melhor caminho, onde o profissional mostra a intensão de usar sua capacitação para melhorias do país terá maiores chances. Por isso a importância de um planejamento e projeto, claro que muitos profissionais da área de medicina podem sim tentar uma vaga direto no hospital desses estados, mas isso pode ser algo mais trabalhoso e difícil.
Há uma preocupação crescente entre alguns legisladores dos EUA sobre a escassez contínua de profissionais de saúde no país. Em maio, os Estados Unidos precisavam de mais de 17.000 profissionais adicionais de cuidados primários, 12.000 profissionais de saúde bucal e 8.200 profissionais de saúde mental, de acordo com dados da Administração de Recursos e Serviços de Saúde.
Entre em contato com o escritório e veja qual o tipo de planejamento adequado faça a sua avalição com a equipe da Dra.  https://instagram.com/dmvisalaw?igshid=YmMyMTA2M2Y=
 * Ingrid Domingues-McConville fundou a DM VISA LAW - Domingues McConville, P.A. em 1995.  É membro da Ordem dos Advogados da Flórida desde 1995 e membro do Tribunal Distrital dos Estados Unidos, Distrito Sul da Flórida.  Ingrid obteve seu diploma de graduação em Psicologia pela Universidade de Miami em Coral Gables, Flórida e seu diploma de Direito pela Cleveland-Marshall College of Law em Cleveland, Ohio. Com mais de 28 anos de experiência em Direito de Imigração, Ingrid representou clientes em todo os Estados Unidos e no mundo, tanto em questões de imigração empresarial quanto familiar.  Ajudou empresas e indivíduos a obterem vistos e residência permanente nos Estados Unidos. Ingrid desempenha um papel de liderança significativo na comunidade brasileira no sul da Flórida e em todos os Estados Unidos, fornecendo orientação e aconselhamento jurídicos muito necessários.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp