CIDADE NO AR Publicidade 728x90
04/06/2024 às 10h46min - Atualizada em 05/06/2024 às 00h01min

HRtech ajuda jovem com deficiência a conseguir emprego dos sonhos em um grande banco

A Taqe auxiliou Davi a ingressar na área de tecnologia da instituição financeira

BEATRIZ BRITO
App Taqe_Crédito de divulgação Taqe

De acordo com uma pesquisa feita pela Subsecretaria de Estatísticas e Estudos do Trabalho, do Ministério do Trabalho e Emprego, 5,2 milhões de jovens entre 18 e 24 anos estão desempregados no Brasil. O número revela um desafio complexo, mas que vem sendo enfrentado com ajuda de tecnologia e novas soluções. 

É o caso da Taqe, HRTech que conecta candidatos, empregadores e parceiros educacionais. Entre tantas pessoas, a startup auxiliou Davi Matos, um jovem com deficiência (PcD, Pessoa com Deficiência) de 20 anos, a conquistar o emprego dos seus sonhos, na F1RST, empresa de tecnologia do Grupo Santander.

“Desde criança, sempre busquei superar obstáculos e nunca me vi limitado por uma cadeira de rodas, e sim como alguém livre e capaz de alcançar os objetivos que mirava”, relata Davi. "As perguntas da plataforma me ajudaram a mostrar minhas habilidades e interesses de forma clara e objetiva”.

O jovem, que sempre foi aficionado por jogos e tecnologia, conheceu a Taqe por meio de uma rede social. Atraído pela proposta da plataforma, que utiliza gamificação e inteligência artificial para conectar candidatos às vagas de emprego ideais, decidiu se cadastrar e realizar os testes, que, segundo ele, foram “intuitivos e divertidos”.

“Meu irmão, que sempre soube do meu gosto por games, me estimulou a buscar um emprego como programador. E isso ficou ainda mais fácil quando me deparei com os testes gamificados e com o fato de poder mostrar minhas soft skills durante todo o processo”, comenta Matos.

A Taqe oferece todo o apoio necessário para Pessoas com Deficiência (PcD’s)conseguirem realizar os testes, de acordo com suas condições, além das redações e das videoentrevistas. A plataforma possui 3 milhões de candidatos e já intermediou 165 mil oportunidades, entre contratações e bolsas de estudo.

“Para direcionar uma pessoa candidata para uma vaga de emprego é necessário entender sua 'interessância', ou seja, ir além da experiência e formação, levando em conta seu perfil comportamental, sua história de vida, superações e até mesmo seus fracassos, pois são essas vivências que permitem o desenvolvimento de valores e competências valiosos na sua vida pessoal e profissional”, afirma Renato Dias, CEO da startup. “Trabalhando com essa visão integral, identificamos um aumento de até 4x na efetividade dos processos seletivos, permitindo a contratação de até 8 entre 10 candidatos entrevistados”, ressalta o empreendedor.

A gamificação é utilizada para montar um currículo ampliado das pessoas candidatas para então conectá-las com oportunidades de trabalho e educação, de uma forma que possam demonstrar sua interessância por meio do processo.

“A abordagem gamificada proporciona uma visão abrangente dos perfis das pessoas candidatas, o que significa que não apenas aqueles que possuem mais conhecimentos técnicos ou experiências serão priorizados”, finaliza Renato Dias.


 

Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
BEATRIZ CRISTINA ASSIS BRITO
[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp