14/06/2024 às 15h10min - Atualizada em 15/06/2024 às 18h39min

Saiu! Edital do TRF1 é publicado com vagas de até R$ 14 mil iniciais

Oportunidades são para os cargos de técnico e analista judiciário; inscrições abrem 19 de junho

THALITA PESSOA
Divulgação/TRF1
Acaba de ser publicado o edital para o concurso do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1). O certame oferece 17 vagas imediatas para técnico judiciário e analista judiciário, além do cadastro de reserva para os dois cargos, cuja remuneração inicial é de R$ 8,5 mil e R$ 14 mil, respectivamente. O TRF1 abrange os estados do Acre, Amapá, Amazonas, Bahia, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais, Pará, Piauí, Rondônia, Roraima, Tocantins e Distrito Federal.

Os interessados devem se inscrever entre 19 de junho e dia 22 de julho no site da Fundação Getúlio Vargas, a banca organizadora. O valor da taxa de inscrição é de R$ 90 (técnico) e R$ 120 (analista). As provas objetivas e discursivas estão previstas para 29 de setembro.
A equipe do Gran analisou o edital e fez algumas ponderações importantes a respeito. De acordo com o coordenador da área de Tribunais do Gran Concursos, Vandré Amorim, apesar da oferta atual ser de 17 vagas imediatas, o histórico dos tribunais depõe a favor de mais aprovados. Com demanda represada, há um bom aproveitamento do cadastro de reserva.

- É prática comum os tribunais federais abrirem cadastro de reserva e ir chamando ao longo dos meses de vigência do concurso. Por isso, uma dica importante para quem vai concorrer a uma vaga é mirar na unidade que possui maior chance de chamar um maior número de candidatos. Basta consultar no site a quantidade atual de servidores. A partir dela, podemos estimar uma vacância de 10% a 20%. Esse número deve ser o total dos nomeados – orienta o especialista.  

A parte objetiva será composta por 80 questões de múltipla escolha de Conhecimentos Gerais e Específicos. Os candidatos aos cargos de analista judiciário na área administrativa (sem especialidade), área judiciária e oficial de justiça e técnico judiciário (sem especialidade), terão de responder a 20 questões de Língua Portuguesa; seis de Raciocínio Lógico e Matemático; seis de Noções de Sustentabilidade; oito de Noções de Direitos Humanos e Fundamentais e de Acessibilidade; e 40 de Conhecimentos Específicos.

Para as demais carreiras, a divisão das perguntas objetivas será do seguinte modo: Língua Portuguesa (15 questões); Raciocínio Lógico e Matemático (cinco questões); Noções de sustentabilidade (cinco questões); Noções de Direito Administrativo (oito questões); Noções de Direito Constitucional (sete questões) e Conhecimentos Específicos (40 questões).

Na prova discursiva, todos os candidatos deverão ainda escrever uma redação que valerá 20 pontos na classificação final.

As provas serão aplicadas em Belém (PA), Boa Vista (RR), Brasília (DF), Cuiabá (MT), Goiânia (GO), Macapá (AP), Manaus (AM), Palmas (TO), Porto Velho (RO), Rio Branco (AC), Salvador (BA), São Luís (MA) e Teresina (PI).

Mais informações:
Thalita Pessoa – Assessoria Gran
(21) 97961-0468

Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
THALITA CARVALHO PESSOA
[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp