21/06/2024 às 13h49min - Atualizada em 23/06/2024 às 00h00min

Dia do Refugiado: Vagas lança critério inédito para promover a inclusão no mercado de trabalho brasileiro

Nova iniciativa é desenvolvida em parceria com o ACNUR e busca facilitar a inserção de refugiados no mercado de trabalho brasileiro, promovendo a formação de novos começos

VCRP - Agência de Comunicação
Canva Studio/Pexels

Em comemoração ao Dia Mundial do Refugiado, celebrado em 20 de junho, o portal Vagas.com, referência nacional em oportunidades de trabalho, lança o critério de autodeclaração para refugiados. O recurso permitirá que eles compartilhem suas histórias e habilidades com potenciais empregadores, promovendo um ambiente de maior compromisso com a inclusão, empatia e diversidade. Atualmente, de acordo com dados do Conselho Nacional de Refugiados (CONARE) foram reconhecidas como refugiadas em 2023, cerca de 77 mil pessoas. Ao todo, cerca de 143 mil pessoas já são reconhecidas pelo Brasil como refugiadas na atualidade. 

Em 2022 e 2023, a Vagas, em parceria com a ACNUR, ofereceu workshops e programas de capacitação que já impactaram centenas de vidas. Esses encontros foram fundamentais para a adaptação, integração e aquisição de novas competências, facilitando a (re)inserção no mercado de trabalho.

“No contexto dos refugiados, a inclusão não é apenas uma questão de direitos humanos, mas também um investimento estratégico que pode trazer benefícios significativos para a economia. Ao serem incluídos no mercado de trabalho, trazem uma maior variedade de perspectivas e experiências. Nosso novo critério de autodeclaração permite que esses talentos sejam reconhecidos e valorizados”, ressalta [nome], [cargo] da Vagas.

Desde 2012, o número de refugiados tem crescido devido a conflitos como a Guerra Civil na Síria, a retomada do poder pelo Talibã no Afeganistão, a invasão russa da Ucrânia e o conflito Israel-Hamas. O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR) estima que mais de 1 em cada 74 pessoas foram forçadas a deixar suas casas nos últimos anos. No Brasil, mais de 710 mil pessoas são acolhidas como refugiadas.

Estudos mostram que funcionários desse grupo têm uma taxa de retenção até 15% maior em comparação com funcionários não refugiados e são considerados altamente confiáveis, trabalhadores e leais. Em São Paulo, essa inclusão tem impulsionado a produtividade e o crescimento econômico.

Agora, com o critério de autodeclaração da Vagas, os refugiados podem se apresentar de maneira autêntica, aumentando suas chances de reconhecimento e contratação com base em seus talentos e habilidades. O processo é simples e direto, bastando alguns cliques durante o cadastro ou atualização do perfil para adicionar esse status de forma transparente ao currículo. Veja abaixo:
 

Passo a passo para a utilização do critério

  1. O candidato deve se cadastrar na plataforma por meio deste link e selecionar o campo “sou refugiado”;
  2. Em seguida, preencher o campo “qual a sua situação atual no Brasil?” com o status que melhor represente a realidade do candidato no país, seja um refugiado(a) reconhecido(a), solicitante da condição, com residência para fins de acolhida humanitária ou outros;
  3. Caso o candidato já possua um perfil na plataforma, basta realizar o login e na seção “dados pessoais” marcar o campo “sou refugiado” e responder “qual a sua situação atual no Brasil?” para adicionar essa informação ao currículo.

Para mais informações sobre as iniciativas de Diversidade e Inclusão da Vagas, clique aqui. E se você é um(a) refugiado(a) e ainda está com dúvidas sobre como inserir o critério em seu perfil, acesse a Central de Ajuda da plataforma. 


Notícia distribuída pela saladanoticia.com.br. A Plataforma e Veículo não são responsáveis pelo conteúdo publicado, estes são assumidos pelo Autor(a):
ELAINE ALVES BORGES DA SILVA
[email protected]


Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp