07/01/2020 às 14h21min - Atualizada em 07/01/2020 às 15h03min

Biogeoenergy e Bioware apresentam solução para produzir óleo combustível a partir de biomassa

Nova tecnologia desenvolvida no Brasil também produz carvão ecológico de alta performance e glifosato natural a partir de eucalipto, entre outros produtos

DINO
http://www.biogeonergy.com.br
Reator desenvolvido no Brasil produz óleo combustível e carvão ecológicos


A Biogeoenergy e a Bioware, subsidiárias do Grupo Geoterra, vão apresentar na quinta-feira (9/1), em Araraquara (SP), o Reator de Conversão Térmica, equipamento desenvolvido no Brasil para produção de óleo combustível ecológico e carvão vegetal de alta performance, a partir do eucalipto. O objetivo é oferecer uma alternativa de energia limpa para usinas térmicas a carvão e óleo diesel, que precisam ser desativadas a partir de 2023, e, também, para autogeração atrás do padrão em indústrias, reduzindo os custos de energia.

Ao todo, foram seis anos para desenvolver a nova tecnologia, em parceria com instituições como Embrapa, IPT (Instituto de Pesquisa Tecnológica) e Unicamp, entre outras. O RCT processa de 2 a 6 toneladas de eucalipto por hora, produzindo biomassa padronizada líquida (BPL), um óleo combustível ecológico, equivalente ao diesel. "Temos 50 equipamentos em produção e capacidade para produzir até 120 unidades do Reator este ano", explica o CEO da Biogeoenergy, Paulo de Tarso.

Além do BPL, o eucalipto processado gera carvão vegetal ecológico, com maior poder calorífico e menor teor poluente, que pode ser usado também como fertilizante. Outro subproduto é a água ácida, um glifosato natural que pode ser empregado como defensivo agrícola de baixo impacto ambiental.

Segundo Paulo de Tarso, o equipamento pode ser aplicado à geração de energia a partir do óleo de biomassa e do lixo urbano, e pode usar ainda resíduos de pneus e plásticos para produção de óleo diesel sintético. O modelo de negócios da Biogeoenergy não prevê a venda dos equipamentos, mas uma parceria com empresas interessadas, com base em custo evitado com os passivos ambientais, e na comercialização de subprodutos gerados no processamento dos resíduos sólidos urbanos e industriais.

A empresa aponta um grande potencial comercial na tecnologia. "Só em São Paulo são 31 milhões de hectares de pastos degradados que poderiam ser usados em consórcio com o eucalipto para a produção de combustível ecológico", diz Paulo de Tarso.

O lançamento será realizado no Parque Industrial da Biogeoenergy, Av. Manuel de Abreu, 2445, Araraquara (SP), no dia 9/1, a partir das 9h.



Website: http://www.biogeonergy.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp