03/02/2020 às 16h46min - Atualizada em 04/02/2020 às 00h00min

Com taxa de retorno na faixa dos 6,6% em 2019, cresce interesse por investimentos em lajes corporativas em SP

Na faixa dos 6,6%, o Cap Rate se mantém atrativo na comparação com outros investimentos mais conhecidos pelos brasileiros CDI, CDB, Tesouro Direto.

DINO
http://siila.com.br
Imóveis comerciais


O desempenho do setor imobiliário está altamente conectado com o ritmo da economia no país. Durante o ano de 2019, houve bons sinais da retomada econômica. Após um PIB negativo em 2016, e próximo a 1% nos anos seguintes, a perspectiva do índice para 2020 é de crescimento entre 2% e 3%, indicam economistas.

Ajustes fiscais e quedas nas taxas de juros brasileiros também impactam na economia e, consequentemente no mercado imobiliário. Com a Selic em 4,5%, cresce o desejo pela diversificação de investimento em busca de retornos mais altos. E o investimento imobiliário é um dos que mais chamam a atenção.
A principal base para o estudo do retorno de um investimento imobiliário é a análise do Cap Rate, termo em inglês para "taxa de capitalização". O índice é calculado com base na receita líquida que a propriedade deve gerar dividido pelo seu preço de mercado. É usado para estimar o retorno previsto para o investidor durante a compra de imóveis comerciais.

Em análise inédita da plataforma SiiLA Brasil, o Cap Rate para lajes corporativas - segmento de escritórios de alto padrão - nas principais regiões comerciais de São Paulo, teve retorno médio do investimento previsto na faixa dos 6,6% no ano de 2019.

O índice, que vem apresentando queda nos últimos anos, se mantém atrativo na comparação com outros investimentos mais conhecidos pelos brasileiros CDI, CDB, Tesouro Direto. E as perspectivas para os próximos períodos são bem otimistas para os ativos imobiliários.

A taxa de ocupação dos escritórios A+ e A, nas regiões CBDs (Central Business Districts) está acima dos 85% - restando menos de 15% de área disponível para locação segundo os dados mais recentes da SiiLA Brasil. Com pouco estoque e economia em alta, o que acelera o surgimento e expansão de empresas, leva, consequentemente, a uma maior busca por este tipo de ativo. E, com maior procura, os preços de aluguéis tendem a se manter em patamares mais elevados, atraindo ainda mais investidores.

Venda de lajes corporativas em São Paulo
Os preços da venda de escritórios corporativos em São Paulo também chamam a atenção. Ao longo do ano, a plataforma SiiLA Brasil monitorou oito transações de venda de imóveis de alto padrão (A+ e A) com valores de venda acima dos R$ 200 milhões. O ativo de maior valor total registrado foi a venda Tower Bridge, com 48.836,19 m² de área, vendido para o banco SAFRA por R$ 21.602,83 o m² ou R$ 1.055.000.000 o total do empreendimento. O imóvel fechou o ano de 2019 com 95,58% de ocupação, e um valor pedido de locação de R$ 105/m². A análise da SiiLA Brasil indica um Cap Rate de 5,92% para esta transação.

Por Giancarlo Nicastro, CEO da SiiLA Brasil.



Website: http://siila.com.br
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp