26/05/2020 às 18h29min - Atualizada em 26/05/2020 às 18h29min

Bob Santos apresenta ações do Governo Federal para auxiliar setor turístico em bate-papo online promovido pelo BC Convention

Roberta Watzko | NA MIDIA Assessoria de Imprensa
Com o intuito de apresentar ações federais para auxiliar na retomada do turismo diante da pandemia do Coronavírus, a Secretaria de Turismo de Balneário Camboriú e o Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau, com o apoio do Consórcio de Turismo da Costa Verde & Mar, realizaram na tarde desta segunda-feira, 25, um bate-papo online com o tema “Selo Turista Protegido e Liberação do Recurso para Preservação do Turismo Brasileiro”, ministrado por Bob Santos, Secretário Nacional de Integração Interinstitucional do Ministério do Turismo.

Uma das ações promovidas pelo Ministério do Turismo é a medida provisória do recurso para preservação do turismo brasileiro. Para falar desta MP, participou também da reunião on-line Lucas Fiúza, Coordenador-Geral de Fomento ao Empreendedorismo, Atração de Investimentos e Fungetur no Ministério do Turismo, explicando que a ação terá a participação de agentes financeiros de todo o país, que irão facilitar créditos emergenciais para os empresários do setor. Em Santa Catarina, as agências credenciadas são a Agência de Fomento de SC (BADESC) e Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE), que receberão a primeira rodada da distribuição de recursos nesta semana.

Os empresários e prestadores de serviço do turismo poderão entrar em contato com as agências e pedir o financiamento de capital de giro com juros de 5% ao ano + INPC com prazo de 60 meses e carência de 12 meses. Os Guias de Turismo poderão ter acesso ao crédito através do MEI. “A gente entende a ansiedade e a escalada de desemprego, por isso o Ministério do Turismo conseguiu o credito no prazo de 45 dias, para ajudar o setor a se reerguer”, ressalta Bob Santos.

O Ministério do Turismo também lançará, a partir do dia 1º de junho, um “Selo Turista Protegido” para identificar locais e equipamentos turísticos com boas práticas em questões sanitárias. Para obter a certificação, o empreendedor e prestador de serviço deverá fazer o seu cadastramento utilizando o mesmo login do “cadastur”, aceitar o termo de autodeclaração de cumprimento das obrigações e condições de protocolos sanitários, acerca do seu segmento, e imprimir o certificado. No selo constará um QRCode, onde o cliente poderá acessar os protocolos permitidos, fazer sugestões e qualificar o local.

Segundo Bob Santos, após a pandemia haverá uma enorme procura no mercado nacional com turismo de natureza, do ecoturismo e de base comunitária. “Todos esses turismos serão os segmentos mais procurados e obviamente quando o turista procurar um destino, prestador de serviço ou empreendimento, ele irá optar por aquilo que traz segurança para ele e toda a sua família. Com isso, quem ganha é o município que arrecada mais, o turista ganha porque tem a sua segurança turística e o ministério do turismo ganha pelo turismo que está sendo realizado. O selo foi criado a nível nacional, mas agrega secretarias estaduais e todos os setores do trade em si”, destaca.

De acordo com a Presidente do BC Convention, Margot Rosenbrock Libório, as ações fortalecerão a retomada do turismo na região. “Temos uma região turística muito forte que está disposta a voltar a trabalhar e acredito que o Fundo Geral do Turismo irá auxiliar os empresários que têm interesse na busca de crédito, para que a nossa retomada seja o mais breve possível. O Selo Turista Protegido, apesar de voluntário, é o caminho que o Brasil tem que seguir porque com ele todo mundo ganha. Com uma boa campanha de marketing nas redes sociais, as pessoas terão segurança para voltar a viajar e conhecer nossa região Costa Verde & Mar”, ressalta.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp