19/11/2021 às 15h31min - Atualizada em 21/11/2021 às 00h10min

Escova Secadora X Secador: Qual é o mais prejudicial para o seu cabelo?

Popularizada nas redes sociais, escova secadora vem ganhando cada vez mais espaço no universo feminino

SALA DA NOTÍCIA Guto Baptista

Expor o cabelo a temperaturas elevadas pode ser extremamente prejudicial à fibra capilar. Ela é naturalmente adaptada para resistir entre 80ºC a 100ºC sem que sofra alteração no seu estado típico. Essa temperatura média é suficiente para a secagem natural do cabelo, mas quando buscamos uma secagem modeladora, os fios precisam ser expostos a temperaturas superiores.

Escovas secadoras têm ficado cada vez mais populares no universo feminino, se tornando um fenômeno nas redes sociais. Em teoria, elas são práticas, rápidas e fáceis para utilizar em si mesmo, sendo um ótimo instrumento para quem não tem disponibilidade para ir ao salão frequentemente e não sabe fazer uma escova sozinha.

Presentes entre os itens mais vendidos e vistos nas lojas de departamento brasileiras, a escova secadora pode não ser o maior aliado do seu cabelo. Por possuir baixas potências é necessário um tempo maior para a efetuar a secagem completa, elevando o tempo de exposição do fio há altas temperaturas. A dermatologista Fátima Tubini, explica que quando isso acontece, ocorre a evaporação da água presente na fibra capilar, assim fazendo a desnaturação da queratina. “Quando usada de maneira incorreta, os danos causados pela escova secadora ao cabelo vão desde uma simples evaporação da água retida, até a perda de proteínas que fazem parte do fio”, ressalta médica.

Segundo Fátima, a exposição do cabelo há temperaturas maiores podem levar ao ressecamento, quebra e até mesmo queima dos fios, podendo ter danos graves e irreversíveis. No processo de modelação com a escova secadora, as fibras dilatam-se dando um novo formato ao cabelo, baixando a umidade e deixando os fios secos e desvitalizados.

Já os secadores devem sempre ser utilizados até a temperatura média ao se fazer uma escova convencional, já que temos a tendência de aproximar o aparelho do cabelo para realizar este procedimento. “Temos que manter o máximo de cuidado possível, pois o secador muito quente pode deteriorar os fios. Ao secar, podemos até utilizar na temperatura máxima, mas sempre mantendo a distância de no mínimo dez centímetros do cabelo”, afirma a doutora Fátima.  

Ao submeter o cabelo a temperaturas elevadas, é de extrema necessidade o uso de protetores térmicos já que com ele, se cria uma camada protetora ao redor da fibra capilar, selando a cutícula e evitando que os fios fiquem desidratados e que o calor tanto do secador ou da escova secadora prejudique os fios.

Ambos os aparelhos podem ser utilizados como complemento um do outro. O secador para remover o excesso de água e a escova secadora para modelagem e finalização, um combo de praticidade e rapidez que parece ser muito promissor.

Sobre Fátima Tubini

Referência em cuidados e tratamentos dermatológicos, a Dra. Fátima Tubini atua na área da dermatologista há quase 20 anos. Com ampla experiência, a especialista é graduada em Ciências Médicas e possui o título de Especialista em Dermatologia concedido pela AMB e Sociedade Brasileira de Dermatologia.


Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp