CIDADE NO AR Publicidade 728x90
17/03/2022 às 15h24min - Atualizada em 18/03/2022 às 00h00min

Memorial Antiga Igreja Matriz de São Miguel será entregue ao som de cordas e sopros

Atividade será neste sábado, com participação da Caxias Ensemble Orchestra. Além de local de promoção das artes, o Espaço Cultural Antiga Matriz passará a ser também um centro de preservação e difusão da memória.

SALA DA NOTÍCIA Adriane Dutra Costa
Luana Khodja
O Memorial Antiga Igreja Matriz de São Miguel de Dois Irmãos será oficialmente lançado neste sábado (19/3), às 19h. O projeto da Associação de Amigos do Patrimônio Histórico e Cultural de Dois Irmãos (AAPHeCDI) reúne parte da história da colonização alemã no Rio Grande do Sul e dos 150 anos deste patrimônio da cidade e região, tombado pelo IPHAE – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado. “Teremos no Espaço Cultural Antiga Matriz uma exposição física permanente, além de um grande acervo em ambiente virtual. São atrações que renovam os vínculos da comunidade com sua história e seu patrimônio, contribuindo para o sentimento de pertencimento entre as novas gerações”, destaca a presidente da AAPHeCDI, Ingrid Arandt.

Com o novo projeto finalizado, o Espaço Cultural Antiga Matriz passará a ser, além de um local de promoção das artes, também um centro de preservação e difusão da memória. “Estamos ampliando as potencialidades do único equipamento cultural da região com estas características”, ressalta Ingrid.

A partir do lançamento, os visitantes poderão conhecer a exposição interativa (acessada em um totem) e a exposição física, com algumas das peças do acervo. Tudo estará reunido no Espaço Cultural Antiga Matriz (Av. São Miguel, 434 – Centro de Dois Irmãos/RS). O acervo virtual também poderá ser acessado em memorial.espacoculturalantigamatriz.com.br. “No meio digital, teremos a exposição completa, com todos os registros pesquisados que contam a história deste patrimônio cultural e histórico que é a Antiga Matriz. Já no espaço físico, teremos a exposição de alguns itens, principalmente objetos litúrgicos que eram usadas na época em que o local funcionava como a igreja matriz da cidade”, explica a coordenadora do Espaço Cultural Antiga Matriz, Vera Maria Rausch.

Para marcar a abertura, haverá apresentação da Caxias Ensemble Orchestra, de Dois Irmãos. O grupo de câmara é formado por instrumentos de corda (violinos, violas, violoncelos e contrabaixo) com a participação especial de acordeon, violão clássico, clarinete e flauta transversal.

O MEMORIAL – O projeto do Memorial Antiga Igreja Matriz de São Miguel de Dois Irmãos foi desenvolvido em três etapas distintas: pesquisa e constituição de acervo, implantação (ocupação física e virtual), e apresentação à comunidade (realizada com diversas visitas e oficinas para multiplicadores entre fevereiro e março). Entre os materiais pesquisados, estão mapas, plantas arquitetônicas, croquis, gravuras, fotografias, livros, iconografias, imagens sacras, mobiliário e artefatos litúrgicos relacionados à igreja. “A Antiga Igreja Matriz de São Miguel é protagonista na paisagem de Dois Irmãos. Sua história registra parte da memória da imigração alemã no Rio Grande do Sul e, essencialmente, da cidade. A preservação da Antiga Igreja, sua requalificação como Espaço Cultural e a constituição do Memorial evidenciam o valor deste bem para a comunidade”, ressalta a Gestora Cultural, Luana Khodja.
O projeto é financiado com recursos do PRÓ-CULTURA – Governo do Estado do Rio Grande do Sul, numa realização da AAPHeCDI com gestão cultural da Imago Produtora, coordenação técnica da Insito Arquitetura e Restauro e apoio do Grupo Herval, Calçados Wirth, Like Agência Digital e Germânia Metalúrgica.

HISTÓRICO – Inaugurada em 1880, a Antiga Matriz foi o centro de todos os acontecimentos religiosos e festivos da comunidade católica de Dois Irmãos até 1975, quando foi desativada como templo religioso e substituída por uma nova construção. Iniciava-se ali a mobilização para impedir sua destruição. Em 1982, um abaixo-assinado com quase mil assinaturas solicitava o tombamento como Patrimônio Cultural do Estado, o que ocorreu em agosto de 1984. A incorporação do prédio ao Município de Dois Irmãos se consolidou em 1991, através de uma permuta da Prefeitura com a Mitra Diocesana.

A partir de 1995, a AAPHeCDI passa a elaborar e encaminhar projetos para leis de incentivos fiscais (LIC e Lei Rouanet), com vários deles executados. Em 2010, através de convênio firmado com a Prefeitura, a Associação passou a administrar o Espaço Cultural, que também é protegido por Lei Municipal.


Assessoria de Imprensa: Jornalista Adriane Costa | (51) 98484 5869 | [email protected]
 
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp