05/10/2022 às 14h29min - Atualizada em 05/10/2022 às 14h20min

Engajada na defesa dos direitos das mulheres, a advogada Rolse de Paula compartilha sua história

Dra. Rolse de Paula é uma advogada brasileira defensora dos direitos femininos, escolhida para a formação de lista tríplice de novos integrantes do Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) como membro substituto e fundadora do COCAJU, congresso de orientação de carreira jurídica. Saiba mais.

SUAIMPRENSA - cidadenoar.com

Em um mundo saturado por padrões e narrativas pré-determinadas ao comportamento feminino, Dra. Rolse de Paula se coloca tal qual um furacão, forte e desobediente aos ditos do patriarcado. “Pode parecer clichê, mas hoje vejo que nasci para isso e não sou capaz de me imaginar fazendo qualquer outra coisa e nem seguindo qualquer outra profissão.”

Por meio das leituras de livros como Mulheres Que Correm com os Lobos, a advogada traduz conceitos importantes que as mulheres podem levar para a vida prática e, dessa forma, modificar a forma como enxergam as próprias questões.

“No começo, sim, enfrentei muito preconceito ao adentrar na advocacia, inclusive por ser mulher. Outro obstáculo que enfrentei foi empreender. Pensar em abrir um escritório próprio, optar por atuar na advocacia privada, depois a colocação no mercado de trabalho, estabelecer clientes para ter uma boa renda, enfim.”

Com o principal objetivo de ajudar e inspirar pessoas, independentemente de seus traumas, a escola da magistratura abriu portas para o caminho de Rolse.

“Advogar é ter consciência de sua capacidade em transformar o mundo e tudo aquilo que se encontra ao seu redor, é saber que, em razão do seu trabalho, vidas poderão ser modificadas. É acreditar em um mundo melhor e lutar diariamente por isso. Hoje posso afirmar que ser advogada foi a melhor escolha da minha vida.”

A cada minuto, oito mulheres sofrem violência no país, de acordo com dados do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos. Para os casos de violência doméstica, alguns tribunais estão ampliando as possibilidades de solicitação de medida protetiva contra os agressores, de forma mais segura.

Natural de Paranaguá, além da dedicação ao trabalho no dia a dia, a advogada se reúne com a família, entra em contato com a natureza, devora livros e ouve música. Foi sua percepção durante o período de escolha de carreiras no direito que a fez fundar a COCAJU, congresso que ajuda estudantes a definirem sua área de atuação.

“O Direito era o ramo que queria seguir. Passada essa primeira fase, vieram os novos questionamentos, que área seguir? Advocacia privada? Magistratura? Advocacia Pública? São tantas as áreas de atuação no Direito que se impossibilita não se autoquestionar quanto à sua futura área de atuação e não foi diferente comigo.”

COCAJU

A advogada constatou que muitos talentos saiam das universidades ainda sem saber qual carreira seguir.

“Houve uma época em que, para ingressar na Faculdade de Direito, o candidato precisava ter boas noções de latim. Mas os anos avançaram e, hoje em dia, o estudante de graduação em Direito precisa ter outras habilidades, e não apenas boa leitura e excelente redação. A ideia do congresso cocaju tem como objetivo permitir o contato dos estudantes com as diversas áreas do direito e com isso esclarecer eventuais dúvidas sobre as carreiras jurídicas que estão em constante transformação.”

Para seguir:

@DraRolse @rcpadvocacia @cocajubrasil


Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp