15/04/2020 às 17h38min - Atualizada em 15/04/2020 às 17h38min

Pesquisa do BC Convention revela que demissões devem chegar a 50% no setor turístico de BC e região 

Roberta Watzko | NA MIDIA Assessoria de Imprensa
O Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau realizou nova pesquisa com os associados do trade turístico para analisar os impactos causados durante a pandemia do Coronavírus. O estudo apontou que até o dia 7 de abril já ocorreram 21% de demissões no setor turístico de Balneário Camboriú e região, enquanto que na primeira pesquisa da entidade, as demissões representavam apenas 9,5%.
 
Apesar do esforço com a redução de jornada e a suspensão temporária dos contratos de trabalho, com a falta de demanda e as indefinições sobre a duração da crise, decorrentes de uma questão sanitária totalmente inédita, a pesquisa revelou ainda que há possibilidade de novas demissões até o final de abril, que podem atingir mais de 28% do total de colaboradores do setor turístico. Somadas, as demissões que já ocorreram e as futuras, 50% dos colaboradores do setor poderão ser afetados.
 
A pesquisa, que levou em conta o período de 26 de março a 7 de abril, foi realizada com associados da hotelaria, gastronomia, receptivos, atrativos, empreendimentos turísticos, serviços para eventos e espaço de evento, por meio de formulário on-line e levou em consideração os dados da empresa, quantidade de colaboradores com vínculo empregatício, quantidade de colaboradores demitidos e previsão de novas demissões.
 
Para a Presidente do BC Convention, Margot Rosenbrock Libório, a questão das demissões é preocupante para o setor, que busca alternativas para minimizar o impacto da crise do COVID19. “O BC Convention está trabalhando constantemente junto aos associados para manter o setor motivado e também junto à SECTUR BC, na elaboração de estratégias de promoção, divulgação e captação de eventos, que potencializam tudo de bom que temos e torne o processo de retorno mais exitoso. Não será fácil, mas no que depender de nós, trabalharemos para que seja possível”, destaca.

Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp