12/05/2019 às 21h59min - Atualizada em 12/05/2019 às 21h59min

Interessante saber...

Quando você empresta seu dinheiro para um amigo ou familiar você não chega a fazer uma análise da pessoa, mas sempre espera recebê-lo de volta. Certo? Com os Bancos e Financeiras funciona da mesma forma, a diferença é que geralmente estas empresas não conhecem a pessoa que está pedindo dinheiro emprestado, e onde existe dinheiro deve existir confiança. Para gerar esta confiança, estas instituições fazem um processo chamado Análise de Crédito, processo este geralmente composto por 5 fases:
  • Solicitação de Dados Cadastrais: O mais importante nesta hora é informar com veracidade todos os dados solicitados. Além de dados para sua identificação como Nome, RG e CPF, as empresas que estão fornecendo o crédito precisam saber seus dados de contato, dados sobre sua forma de ganhar dinheiro (ocupação, renda e empregador) e dados sobre seu cônjuge, quando for casado(a). Outras informações sobre a posse de alguns bens e meios de pagamento também são comuns nas fichas cadastrais.
  • Análise de restrições em seu nome: Com base nestes dados, a instituição financeira começa a análise de crédito e verifica se existe algum pagamento pendente tanto junto a própria instituição como junto a outros credores consultando para isso os famosos registros negativos do Serasa, SCPC ou outros.
  • Análise do seu perfil de crédito: Além desta análise, a instituição avalia se o seu perfil de crédito se enquadra no perfil esperado pela financeira através de uma técnica estatística chamada Score de Crédito (pontuação de seus dados).
  • Análise do comprometimento de sua renda: Estando tudo certo, o próximo passo da análise de crédito será a avaliação da sua capacidade de pagamento onde, geralmente, é verificado se a parcela do empréstimo solicitado “cabe no seu bolso”. Para isso, os banco e financeiras geralmente consideram que a parcela não pode ultrapassar um percentual do seu salário. Esta proporção varia entre instituições, mas, geralmente, considera-se como limite de 20% a 30% do somatório de seus rendimentos.
  • Análise de seus documentos: Por fim, a instituição solicitará seus documentos de identificação (RG e CPF) e comprovantes de Renda e Residência, podendo ainda fazer algumas checagens cadastrais com o próprio proponente e suas referências.

Para empresas, o processo muda um pouco, pois entra na jogada informações contábeis e indicadores financeiros, mas o intuito é o mesmo, gerar na instituição financeira confiança suficiente de que você (ou sua empresa) são bons pagadores. Certinho? Da próxima vez em que for solicitar crédito lembre-se disto! Até a próxima!

Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp