06/03/2020 às 11h09min - Atualizada em 06/03/2020 às 11h09min

PIBinho?

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresceu 1,1% em 2019, segundo divulgou nesta quarta-feira (04/03/2020) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Foi a 3ª alta anual consecutiva após 2 anos de retração. Em valores correntes, o PIB do ano passado totalizou R$ 7,3 trilhões em 2019.
 
O desempenho mais fraco de elevação do PIB ante retração, em 3 anos, foi afetado principalmente pela perda de ritmo do consumo das famílias e dos investimentos privados. O PIB per capita (por habitante) teve alta de 0,3% em termos reais em 2019, alcançando R$ 34.533 em 2019. Assim, a recuperação lenta (porém “recuperando”) ainda mantém a economia do país abaixo do patamar chamado pré-recessão.
 
“São três anos de resultados positivos, mas o PIB ainda não anulou a queda de 2015 e 2016 e está no mesmo patamar do primeiro trimestre de 2013”, destacou Rebeca Palis, coordenadora das Contas Nacionais do IBGE. Segundo ela, em valores correntes, o PIB brasileiro ainda segue 3,1% abaixo do pico (ponto mais alto da economia brasileira), registrado no primeiro trimestre de 2014. "Por outro lado, estamos a 5,4% do vale, o ponto mais baixo que foi alcançado no 4º trimestre de 2016", explicou. Em 2017 e 2018, o crescimento foi de 1,3% em ambos os anos, após retrações de 3,5% em 2015 e de 3,3% em 2016.
 
Apesar de mais um ano de crescimento decepcionante, o resultado veio dentro do esperado pelo mercado. Questionada sobre o motivo pelo qual 2019 não permitiu um crescimento maior que no ano anterior, Rebeca ponderou que "o crescimento do emprego foi muito ancorado na informalidade, que tem salários menores, e sabemos que o efeito da liberação do FGTS não é direto no consumo, já que as famílias estavam endividadas".
 
A estimativa atual do governo para o crescimento da economia em 2020 segue em 2,4%, mas o secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida, já adiantou que, até o início da próxima semana, a projeção oficial deverá ser revisada.
 
Já a nível internacional, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) reduziu a previsão de crescimento da economia mundial para 2020, passando a projetar um crescimento de 2,4%, menor expansão desde 2009 e ante expectativa anterior de 2,9%, citando o coronavírus e as contrações na produção chinesa.
 
A título de exemplo, o PIB da Austrália, de acordo com as projeções da OCDE, deverá, em 2020, atingir 1,8%, o Canadá 1,3%, a Alemanha 0,3%, a França 0,9%, Japão 0,2%, Reino Unido 0,8%, Argentina -2%, Estados Unidos da América 1,9% e China 4,9%.
 
Ainda segundo a OCDE, o PIB brasileiro em 2020 deve atingir 1,7%, bem acima de Canadá, Alemanha, França, Japão, Reino Unido e dos hermanos argentinos! Ou seja, será que estamos indo tão mal e tão lentos assim?! 
Minha opinião: mais de uma década de “cagadas” de antigos governos recuperar-se-ão no mesmo prazo! Estamos indo bem, cozinhando em banho maria, mas bem! Até a próxima!
Link
Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp