13/03/2020 às 10h16min - Atualizada em 13/03/2020 às 10h16min

Bolsa, Petróleo, Circuit Breaker

.

Nos últimos dias, a bolsa de valores, b3, tem ganho destaque nas manchetes de grandes jornais e telejornais e virado assunto nas mesas de bar, mas não por um bom motivo. Quedas expressivas nos preços das ações, no Brasil e no exterior, têm derrubado os índices ao redor do mundo e, só nesta semana, até a quinta feira, paralisaram três vezes as negociações na bolsa brasileira. Mas, afinal, por que a(s) bolsa(s) está(ão) caindo?
 
Ontem, a B3 enfrentou mais um dia de forte turbulência e paralisou as negociações pela segunda vez na mesma sessão, o que não acontecia desde a crise de 2008, acompanhando os mercados financeiros globais. A paralisação se dá pelo acionamento do Circuit Breaker, sistema que interrompe os negócios automaticamente quando a queda supera 15%.
 
Podemos elencar aqui alguns fatos que justificam o pânico generalizado e o rumo “ladeira abaixo” das economias. Pense comigo, os últimos desdobramentos ligados à pandemia do novo coronavírus não foram por si só causadores de tudo isto; no início de janeiro, quando Estados Unidos e Irã se estranharam, aumentou-se o clima de tensão no Oriente Médio, e o temor de uma escalada nas tensões, que poderia resultar em um conflito armado, levou o preço do petróleo lá para cima; ademais, todo mundo no mercado financeiro estava com medo da tal guerra comercial entre Estados Unidos e China, que vinham aumentando as tarifas dos produtos um do outro e jogando um jogo de morde-assopra nas negociações de um acordo comercial. Vê-se assim a origem, e os especuladores aproveitaram para surfar esta onda - comprando e vendendo ações, e commodities como o Petróleo - onda que, contudo, bateu contra as pedras!
 
Diante do temor de desaceleração da economia global pelo start da contaminação pelo coronavírus, de início na China porem com rápida expansão intercontinental, o Federal Reserve (Fed), banco central dos Estados Unidos, fez um corte de juros extraordinário, bem antes à reunião marcada para o dia 18, na tentativa de injetar recursos na economia e reanimá-la. O tiro saiu um pouco pela culatra, pois muita gente de mercado interpretou a medida como algo ainda mais preocupante: se o Fed está cortando juros assim, de repente, será que a situação está pior do que o que estamos vendo? O que o Fed sabe que nós não sabemos? Coisas do tipo...
 
A cereja do bolo (até agora) veio no último fim de semana, quando a Arábia Saudita resolveu aumentar sua produção de petróleo e ainda dar descontos para os compradores na tentativa de ensinar uma lição à Rússia. A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e seus aliados (no caso a Rússia) vinham negociando um corte na produção, devido à queda de demanda que o coronavírus vem provocando. Como a Rússia se recusou a reduzir sua produção, os sauditas resolveram deliberadamente jogar o preço do petróleo para baixo para machucar os russos. E machucaram o resto do mundo... (lembra que os especuladores aproveitaram para apostar no Petróleo? Se você pagou 15 reais por alguma coisa e da noite para o dia ela vale 6...exemplo fictício...)
 
E tem mais, o “chantilly”, foi a medida surpreendente decretada por Donald Trump que afundou as Bolsas pelo mundo (mais ainda), onde os europeus não poderão entrar nos Estados Unidos durante pelo menos um mês a partir de sexta-feira. Pessoas doentes ou com medo de ficarem doentes saem menos de casa, viajam menos, consomem menos e também podem não trabalhar e não produzir, e agora com esta fronteira fechada para o Velho Mundo, a Itália em quarentena, e os próximos avanços do Covid-19, o mercado financeiro global espera uma queda na demanda das empresas, nas vendas, na produção, enfim, ninguém mais bate meta em 2020. Este é o motivo do pânico, investidores que apostaram nas empresas listadas nas bolsas, que refletem o mercado do país como um todo, estão retirando seu dinheiro dali, haja visto que o previsto para este ano, agora, é prejuízo! Até a próxima!
Link
Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp