06/04/2022 às 10h54min - Atualizada em 07/04/2022 às 00h00min

Minas Gerais: escolas de Betim passam a contar com projeto de educação inclusiva viabilizado pelo Criança Esperança

Realizado pelo Instituto Ester Assumpção, em parceria com a Secretaria Municipal da Educação da cidade, o projeto foi lançado oficialmente nesta terça-feira (05), com a presença de educadores do município, gestores e a equipe que desenvolveu a iniciativa

SALA DA NOTÍCIA Grupo Balo

Educar para incluir. Este é o objetivo do Instituto Ester Assumpção que, desde 1987, trabalha em prol da inclusão da pessoa com deficiência em todos os segmentos da sociedade. E desde agosto do ano passado, quando recebeu a confirmação da aprovação pelo projeto Criança Esperança, a equipe da instituição segue trabalhando para ampliar a contribuição para uma sociedade mais inclusiva. E isso já está sendo realizado com a implementação do Paideia - Programa de Assessoria e Intervenção voltado para o Desenvolvimento Educacional Inclusão e Acessibilidade, que vai promover a educação inclusiva em 10 escolas públicas de Betim. O anúncio oficial da parceria entre a ONG e o poder público ocorreu nesta terça-feira (05), no auditório da Secretaria Municipal da Educação.

O evento, que selou a parceria entre o Instituto Ester Assumpção e a Prefeitura de Betim, contou com a presença de gestores de escolas públicas da cidade e a equipe da instituição que desenvolveu e executará o Paideia. A secretária municipal da educação, Marilene Pimenta, também marcou presença. “Já desenvolvemos um trabalho de excelência com o nosso CRAEI, que é o Centro de Referência e Apoio a Educação Inclusiva Rafael Veneroso. Temos orgulho de ser referência para muitas cidades da região metropolitana e até do estado de Minas Gerais na prática da Educação Inclusiva. Essa parceria com o Ester Assumpção vem reforçar esse trabalho que a prefeitura já faz”, comenta a secretária.

O Paideia, que é viabilizado com recursos da campanha realizada pela Rede Globo, em parceria com a UNESCO, tem como intuito oferecer capacitação em educação inclusiva aos profissionais das escolas, principalmente professores e gestores, além da capacitação na metodologia 'Treinamento de Pais', conforme aponta a psicóloga e diretora de projetos do Instituto Ester Assumpção, Natália Costa. “Nosso projeto tem como objetivo assessorar escolas públicas de Betim na implantação de práticas pedagógicas que respeitem as diferenças individuais dos alunos com deficiência. Esse processo não se limita à sala de aula, pois se expande para toda a comunidade escolar”, conta a especialista.

Natália Costa ressalta que o Instituto Ester Assumpção vai atuar no sentido de instrumentalizar a comunidade escolar para a adaptação de materiais pedagógicos. “Vamos criar um comitê gestor das ações inclusivas composto por professores, gestores e representantes dos alunos com deficiência, oferecer atividades de intervenções psicopedagógicas para as crianças e adolescentes com deficiência e realizar palestras sobre educação inclusiva. Além disso, teremos oficinas para adaptação de materiais pedagógicos e cursos sobre educação inclusiva, em especial para educadores e gestores, para ampliar o alcance do projeto”, complementa.

Para escolher as 10 instituições que serão atendidas, dentre os mais de 160 estabelecimentos de ensino municipais de Betim, a equipe do Instituto Ester Assumpção fez um diagnóstico para entender quais escolas necessitam mais da intervenção. “Fizemos uma pesquisa, que apontou 225 indivíduos com algum tipo de deficiência nas escolas públicas da cidade. Com isso, elencamos os locais que têm o maior número de pessoas com a condição e que poderiam compartilhar as práticas e tecnologias implementadas por nós. Afinal, o nosso objetivo é ser um apoio temporário. Vamos ajudar a comunidade escolar a caminhar no sentido da inclusão e seremos um parceiro por um tempo determinado. A intenção é que os educadores e diretores consigam atuar com mais autonomia”, revela Natália Costa.

Para Veridiana Souza, diretora do CRAEI, a implementação do projeto viabilizado pelo Criança Esperança é uma alegria. “Já realizamos ações para promover a educação inclusiva no município, mas é preciso que a gente construa metas e estratégias para que se efetive a cada dia mais. A parceria é muito importante, pois, às vezes, cada setor está fazendo algo, mas quando a gente une, o resultado é muito melhor, porque são várias pessoas trabalhando em prol desses sujeitos que muitas vezes ficam à margem de todos os processos”, relata a gestora.

A diretora da Escola Municipal José Salustiano Lara, Eliana Ferreira, que teve a oportunidade de trabalhar em parceria com o Instituto Ester Assumpção em 2019, na primeira vez em que um projeto foi viabilizado pelo Criança Esperança, está animada. “Considero um presente e uma grande esperança para nós. Eu tenho certeza de que teremos muitas novidades. Quando trabalhamos juntos, foi muita alegria participar das oficinas que superaram minhas expectativas no sentido de não criar um modelo para o atendimento aos alunos com deficiência, mas sim observar, entender e se adequar às especificidades de cada indivíduo”, conta.

Já para a professora que trabalha com alunos na sala de Recursos Multifuncionais da Escola Municipal João Batista Machado de Brito, Rosa Helena Rodrigues, a emoção foi grande com a nova parceria. “Fiquei muito feliz com este novo projeto que agregará muito conhecimento, além da troca de experiências. Estou com boas expectativas em poder participar das capacitações, oficinas e palestras, tudo com a temática voltada para a educação inclusiva”, acrescentou.

Unidades escolares que serão atendidas

Escola Municipal Maria Mourici Granieri

Escola Municipal Arthur Trindade

Escola Municipal José Vilaça Guimarães

Escola Municipal Florestan Fernandes

Escola Municipal José Salustiano Lara

Escola Municipal Adelina Mesquita Januzzi

Escola Municipal Abílio Gomes

Centro Infantil Municipal Emílio Mafia Gomes

Creche Comunitária São José

Escola Estadual Cândido Portinari

 

Instituto Ester Assumpção

Fundado no ano de 1987, o Instituto Ester Assumpção é uma organização da sociedade civil sem fins lucrativos criada por Ester Assumpção, educadora nacionalmente conhecida pelo caráter pioneiro e inovador no campo da educação. A instituição atua no campo da inclusão da pessoa com deficiência e tem como foco contribuir para a construção de uma sociedade mais inclusiva, onde a diversidade seja aceita e respeitada na sua integralidade. As principais frentes de atuação são a qualificação e inserção de pessoas com deficiência no mercado de trabalho e a consultoria para que as organizações se adequem e cumpram o papel social de promover a inclusão.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp