23/02/2022 às 13h45min - Atualizada em 24/02/2022 às 00h00min

Alterações no sistema imunológico de peixes e camarões impactam produtividade

Especialista afirma que é essencial buscar os melhores níveis de conversão alimentar

SALA DA NOTÍCIA Vitorya da Cruz Paulo
Phibro Saúde Animal
Divulgação
Os custos dos insumos para nutrição e saúde de peixes e camarões aumentaram muito em 2021, puxados pelo aumento do custo das matérias-primas da ração, variação cambial e dificuldades de importação. "Num cenário desafiador como esse, é essencial buscar os melhores níveis de conversão alimentar e produtividade", afirma o coordenador de território da Phibro Saúde Animal, Fabio Rodrigues. "Oferecer aditivos naturais a peixes e camarões pode melhorar a capacidade de absorção dos nutrientes da ração, promover conversão alimentar mais eficiente e ter melhor controle parasitário e bacteriano", indica.

Um exemplo citado por Rodrigues são as saponinas de Quillaja, aditivos que promovem melhor absorção de ácidos graxos e menor excreção de compostos nitrogenados em nível intestinal, aumentando a digestibilidade da energia e proteína das dietas. Desenvolvido pela Phibro, PAQ-Protex é um aditivo natural composto por saponinas de Quillaja e Yucca que, com suas características de formação, ajudam nas defesas do animal contra infecções bacterianas em peixes e melhorar a resistência a doenças em camarões, através de uma nutrição adequada. "As saponinas atuam na promoção do ótimo balanço entre as frações lipofílicas e hidrofílicas das membranas celulares responsáveis pela resposta imune", explica o especialista da Phibro.

Segundo Fabio Rodrigues, "PAQ-Protex foi formulado com base em extensas pesquisas para aumentar a rentabilidade dos produtores". Além disso, ele destaca outro cuidado essencial para garantir uma produção rentável: a qualidade do ambiente de cultivo. Uma das preocupações no radar dos produtores é o nível de amônia na água, que pode reduzir o ganho de peso dos peixes e, em grandes quantidades, causar mortalidade. "Quando a concentração de amônia na água está igual ou maior que no organismo dos peixes e camarões, estes não conseguem excretá-la, ocorrendo a intoxicação", afirma.

O especialista da Phibro afirma que, no ambiente aquático, a amônia ocorre em duas formas químicas, que podem ser tóxicas. Porém, mesmo os baixos níveis de intoxicação podem reduzir o ganho de peso e, se for por um período prolongado em alta concentração, pode levar à morte. "Uma das características da yucca e da quillaja é controlar os níveis de amônia na água de cultivo. A redução da amônia excretada proporciona aumento da capacidade de estocagem e maior ganho de peso", completa Fabio Rodrigues.

Sobre a Phibro

A Phibro Saúde Animal é uma das mais importantes indústrias veterinárias e de nutrição animal do mundo. Criada em 1916, nos Estados Unidos, está presente no Brasil há 25 anos, oferecendo produtos para aves, suínos, bovinos de corte e de leite, peixes e camarões, além de oferecer soluções para a produção de fontes energéticas renováveis. Para mais informações, acesse: www.pahc.com/brasil
Link
Notícias Relacionadas »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp